WITZEL VIRA RÉU POR CORRUPÇÃO E LAVAGEM E É AFASTADO POR MAIS 1 ANO

WITZEL VIRA RÉU POR CORRUPÇÃO E LAVAGEM E É AFASTADO POR MAIS 1 ANO

A Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) aprovou por unanimidade, nesta quinta-feira (11/02), o recebimento da denúncia contra Wilson Witzel (PSC). O governador afastado do Rio de Janeiro agora é réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

A Corte Especial é formada por 15 desembargadores, mas dois deles se declararam impedidos. Os outros 13 ministros votaram pelo recebimento da denúncia.

Afastamento prorrogado por 1 ano
Os ministros também votaram pelo afastamento de Witzel do cargo por mais um ano. Uma decisão do próprio STJ, afastou Witzel no fim de agosto por 180 dias, prazo que acabaria no fim deste mês.

A prorrogação por mais um ano vale também para outras medidas cautelares. Pela decisão, Witzel está proibido de:

  • frequentar a sede do Poder Executivo
  • manter contato com servidores
  • morar no Palácio Laranjeiras, residência oficial do governo.

Em uma rede social, Witzel criticou o recebimento da denúncia pelo STJ e disse que jamais praticou qualquer ato ilícito.

Foto: Antonio Cruz / Agência Brasil

Do G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *