USO DE VERBA DE RESSARCIMENTO NA ASSEMBLEIA CAI 12,8%

USO DE VERBA DE RESSARCIMENTO NA ASSEMBLEIA CAI 12,8%

Em um ano marcado pela pandemia do Covid-19, que restringiu as ações da Assembleia Legislativa, os gastos dos deputados estaduais com a chamada “verba de ressarcimento” para despesas do mandato teve uma queda de 12,80% em 2020, em comparação com 2019, segundo dados do portal da Transparência da Casa. As informações são do Bem Paraná.

Os números se referem apenas às despesas registradas entre janeiro e novembro do ano passado, já que as prestações de contas dos parlamentares de dezembro ainda não estão disponíveis. Ao todo, os deputados gastaram R$ 12.042.803,01 nesse período, contra R$ 13.810.923,67, no mesmo período de 2019.

O deputado que lidera o ranking de gastos do ano passado é Galo (Podemos), com – R$ 348.338,84 em despesas registradas oficialmente, seguido do Soldado Adriano José (PV), com R$ 341.211,21. Já o que menos gastou foi Luiz Fernando Guerra (PSL), com R$ 31.905,18. Os gastos de Galo equivalem a quase onze vezes a verba despendida por Guerra. 

A queda nas despesas registradas pode ser explicada pelas mudanças que a pandemia do Covid-19 provocaram no dia a dia da Assembleia. Desde o final de março, as sessões presenciais no plenário foram suspensas, em razão dos cuidados para evitar contaminações.

Com exceção de três deputados da Mesa Executiva, os demais parlamentares têm participado e votado nas sessões de forma remota, de seus gabinetes, escritórios ou residências, através de celulares, computadores ou tablets. Em tese, isso significa menos viagens, e portanto, menos despesas com a verba de ressarcimento.

Acumulado – Cada deputado tem direito a R$ 31.679,80 mensais da verba para gastos com transporte, alimentação, telefone, combustível, correspondência, aluguel de imóveis, divulgação, serviços técnicos (como advocacia, contabilidade e locação de equipamentos de informática); entre outros. O dinheiro não utilizado em um mês pode ser acumulado para o outro.

Treze deputados ultrapassaram os R$ 300 mil em gastos com verba de ressarcimento – além de Galo, Adriano José e Plauto Miró – Paulo Litro (PSDB), Tiago Amaral (PSB), Luis Carlos Martins (PSD), Cristina Silvestri (CDN), Boca Aberta Jr. (PROS), Cobra Repórter (PSD), Requião Filho (MDB), Ricardo Arruda (PSL), Francisco Bührer (PSD) e Coronel Lee (PSL), sendo responsáveis por gastos que somam R$ 4.172.338,21.

CONTAS PÚBLICAS
Quanto cada deputado estadual gastou da verba de ressarcimento, entre janeiro e novembro de 2020
Galo Pode R$ 348.338,84
Soldado Adriano José PV R$ 341.211,21
Plauto Miró DEM R$ 337.868,44
Paulo Litro PSDB R$ 330.117,36
Tiago Amaral PSB R$ 326.158,76
Luiz Carlos Martins PSD R$ 322.322,88
Cristina Silvestri CDN R$ 315.055,64
Boca Aberta Jr PROS R$ 314.234,75
Cobra Reporter PSD R$ 312.436,82
Requião Filho DEM R$ 310.520,84
Ricardo Arruda PSL R$ 307.952,84
Francisco Bührer PSD R$ 305.499,30
Coronel Lee PSL R$ 300.614,14
Delegado Francischini PSL R$ 297.884,40
Soldado Fruet PROS R$ 282.032,40
Alexandre Curi PSB R$ 281.531,44
Luiz Claudio Romanelli PSB R$ 280.333,51
Jonas Guimarães PSB R$ 273.974,85
Rubens Recalcatti PSD R$ 273.868,21
Tercílio Turini CDN R$ 270.385,52
Douglas Fabrício CDN R$ 270.247,00
Alexandre Amaro Repub R$ 268.156,13
Delegado Jacovós PL R$ 264.364,73
Delegado Fernando PSL R$ 260.603,28
Gilberto Ribeiro PP R$ 255.244,04
Arilson Chiorato PT R$ 254.062,42
Ademar Traiano PSDB R$ 252.213,96
Anibelli Neto MDB R$ 251.662,07
Dr. Batista DEM R$ 240.580,39
Emerson Bacil PSL R$ 233.338,87
Nelson Justus DEM R$ 233.241,91
Tião Medeiros PTB R$ 233.238,95
Reichembach PSC R$ 233.113,37
Professor Lemos PT R$ 228.681,91
Mauro Moraes PSD R$ 228.058,80
Artagão Jr. PSB R$ 227.880,41
Hussein Bakri PSD R$ 221.891,87
Michele Caputo PSDB R$ 204.086,87
Nelson Luersen PDT R$ 200.535,44
Tadeu Veneri PT R$ 187.204,40
Maria Victoria PP R$ 181.807,58
Goura PDT R$ 178.223,08
Mara Lima PSC R$ 174.658,81
Do Carmo PSL R$ 168.210,77
Marcel Micheletto PL R$ 166.768,93
Luciana Rafagnin PT R$ 165.987,39
Subtenente Everton PSL R$ 161.348,38
Gilson de Souza PSC R$ 149.105,27
Gugu Bueno PL R$ 147.683,65
Homero Marchese PROS R$ 127.435,94
Marcio Pacheco PDT R$ 127.358,57
Evandro Araújo PSD R$ 103.531,96
Mabel Canto PSC R$ 61.076,02
Rodrigo Estacho PV R$ 60.053,90
Luiz Fernando Guerra PSL R$ 31.905,18
TOTAL R$ 12.042.803,01
Fonte: Portal da Transparência da Assembleia Legislativa – Na lista aparecem 55 deputados porque Marcel Micheletto (PL) saiu em julho e entrou Gugu Bueno (PL).

Foto: Sandro Nascimento / Alep

Do Bem Paraná

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *