SOLDADO FRUET COBRA TRANSPARÊNCIA NA VENDA DE SUBSIDIÁRIAS DA COPEL

SOLDADO FRUET COBRA TRANSPARÊNCIA NA VENDA DE SUBSIDIÁRIAS DA COPEL

Em entrevista ao Jornal da Cidade da Rádio Cidade 670, de Curitiba, o deputado estadual Soldado Fruet (PROS, à direita na foto) defendeu sua Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que obriga o Estado a pedir autorização da Assembleia Legislativa do Paraná para venda de subsidiárias da Copel. “A Copel investiu muito para a fibra ótica chegar nas 399 cidades do Paraná. Minha preocupação não é só com a Telecom, mas a venda dessa empresa da forma como o Governo quer abre o caminho para a privatização de todas as suas subsidiárias”, alertou.

“Como o STF deu a possibilidade de vender subsidiárias sem aval do parlamento caso não exista uma lei específica, a PEC vai proteger a Copel, para que haja transparência, discussão e avaliação dos deputados em caso de venda de subsidiárias”, explicou.

Dentro da atribuição de fiscalizar o Executivo estadual, o Soldado Fruet relatou que desde o início do mandato está atento às movimentações internas da Copel. Segundo o deputado do PROS, causou estranheza a queda no valor de mercado da Copel Telecom. “A empresa chegou a valer entre R$ 2,5 bilhões e R$ 3 bilhões, no final do ano passado valia R$ 1,2 bilhão, hoje R$ 800 milhões e daqui um tempo não vai valer R$ 500 milhões”, apontou.

Outro fato que chamou atenção do Soldado Fruet é que o Governo do Estado e outros órgãos e empresas públicas proíbem que diretores e comissionados sejam sócios de empresas privadas. “O presidente da Copel Telecom é sócio de um ex-diretor da Copel em uma empresa que tem entre seus objetivos assessorar empresas nacionais e estrangeiras. Pode haver conflito de interesses, é isso que a gente está de olho”, destacou, referindo-se ao pedido de afastamento de Wendell Alexandre Paes de Andrade de Oliveira do cargo, feito pelo parlamentar na última segunda-feira (4), em discurso na tribuna.

Da Assembleia Legislativa do Paraná

Foto: Toni Ricardo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *