SESA NÃO REDUZIU PERCENTUAL DE DOSES ENVIADAS PARA MARINGÁ, GARANTE BETO PRETO

Foto: Geraldo Bubniak/AEN

A Secretaria de Estado da Saúde do Paraná (Sesa-PR) não diminuiu o percentual de doses de vacinas contra Covid-19 enviadas para Maringá. Quem garante a informação é o próprio secretário da pasta, Beto Preto. Em entrevista à CBN Maringá nesta terça-feira (10/08), o secretário falou sobre a distribuição das vacinas em todo o Estado e comentou sobre a decisão da Prefeitura de Maringá, de entrar na Justiça solicitando 50,58% das doses destinadas à 15ª Regional de Saúde. As informações são de Victor Ramalho (GMC Online) e Luciana Peña (CBN Maringá).

Segundo Beto Preto, não houve mudança de critério para a distribuição de vacinas, pois não há um percentual definido da quantidade que cada município deve receber. A divisão dos imunizantes segue uma série de normas e é acompanhada de perto pelos órgãos de controle, como o Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR).

Acontece que, devido a um pacto entre as cidades de vacinar 80% da população adulta até o final de agosto, houve ajustes técnicos na distribuição das doses, o que interferiu na quantidade de vacinas que Maringá recebeu recentemente.

“Inicialmente, tivemos distribuição por idade, por grupos prioritários, o que gerou um certo desbalanceamento entre os municípios. Maringá, por exemplo, conseguiu vacinar muito mais pessoas do que a média dos outros municípios paranaenses. Em junho, pactuamos a necessidade de fazer com que todos os municípios se aproximassem, juntos, de 80% de sua população adulta vacinada para que, até setembro, nós tenhamos 100% da população adulta vacinada com, pelo menos, a primeira dose. Todos os órgãos de controle acompanham de perto a distribuição e, em sã, consciência, não poderíamos mexer na distribuição desse ou aquele município”, explicou.

O secretário também lembra que, em alguns momentos, Maringá chegou a receber 15% de doses a mais do que a média do Estado, além de já ter recebido 70% das doses destinadas à 15ª Regional de Saúde em certas remessas.

“Nós fizemos alguns ajustes para atingir esse objetivo (de vacinar 80% da população adulta em todos os municípios). Maringá já chegou a receber 15% a mais do que a média do Estado. Mesmo com esses ajustes, Maringá ainda continua acima da média. Nossos dados são todos transparentes e nós contamos muito com os municípios e, nesse momento, tomamos essa decisão de ajustar a distribuição de doses. Pode até existir essa “Olimpíada” entre os municípios, para saber quem chegará na frente, mas o fato é que todos somos iguais, todos são paranaenses, e o ajuste de doses foi feito inclusive dentro da 15ª Regional de Saúde, onde muitos municípios haviam ficado para trás”, afirmou.

De acordo com Beto Preto, após todos os municípios conseguirem vacinar 80% de sua população adulta, esses ajustes técnicos poderão deixar de ser feitos. Na estimativa do secretário, a expectativa é que, entre o fim de agosto e início de setembro, Maringá e outras cidades possam receber doses proporcionais à população.

Do GMC Online com CBN Maringá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *