RENATO FREITAS PERDE MANDATO NA CÂMARA DE CURITIBA POR QUEBRA DE DECORO

Foto: Rodrigo Fonseca/CMC

Com 25 votos favoráveis e 5 contrários, os vereadores da Câmara Municipal de Curitiba (CMC) aprovaram, em segundo e último turno, o projeto de resolução que determina a perda de mandato do vereador Renato Freitas (PT) por “procedimento incompatível com o decoro parlamentar”. A votação foi na tarde desta quarta-feira (22/06). As informações são de Caio Budel, do G1.

Renato Freitas tem 37 anos e estava em seu primeiro mandato. Eleito com 5.097 votos, o professor universitário e advogado ocupava a posição de Líder da Oposição na câmara. O g1 tenta contato com a defesa de Freitas para comentar a decisão.

Com a saída de Freitas, cai para três o número de vereadores autodeclarados pretos na câmara, que tem 38 parlamentares.

A partir da cassação, a CMC informou que iniciará o processo de publicação do projeto que efetiva a perda de mandato de Freitas, ao mesmo tempo em que realizará o processo de convocação da primeira suplente pelo PT, Ana Júlia, de 21 anos. Nas últimas eleições, ela recebeu 4.538 votos.

Freitas respondia a procedimento administrativo de quebra de decoro, acusado de invadir a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, em fevereiro. Em toda a investigação, o vereador negou ter invadido a igreja.

Votação ocorreu na tarde desta quarta (22/06) — Foto: Divulgação/Câmara de Curitiba

A decisão da maioria dos parlamentares valida o que definiu a maioria do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, em maio, que indicou a cassação de Freitas por quebra de decoro, a partir de cinco representações contra o vereador.

Freitas e seu representante legal não estiveram na sessão, sob a alegação de que não foram intimados regularmente. Eles também faltaram no primeiro dia. O presidente Tico Kusma (Pros) disse, em plenário na terça (21/06), que a convocação seguiu o que determina o regimento interno.

Do G1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *