PRIMEIRO CASO DA VARIANTE INDIANA NO PARANÁ É CONFIRMADO NO NORTE DO PR

PRIMEIRO CASO DA VARIANTE INDIANA NO PARANÁ É CONFIRMADO NO NORTE DO PR

A Secretaria de Saúde do Paraná (Sesa) confirmou na tarde desta quarta-feira (02/06), o primeiro caso da cepa B.1.617 no Paraná, popularmente conhecida como variante indiana ou delta, na nova classificação da Organização Mundial da Saúde (OMS). O caso foi registrado em Apucarana, no Norte do Estado. Uma mulher, de 71 anos, com comorbidades, apresentou os sintomas da doença no dia 19 de abril após contato com casos confirmados. As informações são de Fábio Guillen, do GMC Online, com AEN.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, a mulher realizou coleta de exame RT-PCR para diagnóstico da covid-19 no dia 26 de abril. Ela chegou a ficar hospitalizada e teve alta. A identificação foi realizada por sequenciamento genômico do vírus SARS-CoV-2, realizado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) com amostra de um caso confirmado do Paraná.

A paciente mora com o marido de 74 anos e o filho de 58. Os três foram diagnosticados com covid-19. O filho faleceu no dia 17 de maio. A equipe de Vigilância Epidemiológica municipal realiza acompanhamento dos familiares e contatos próximos e abriu investigação epidemiológica sobre o caso.

O Laboratório Central do Estado (Lacen/PR) envia à Fiocruz, semanalmente, amostras de casos confirmados de covid-19 para monitoramento das cepas circulantes no Estado do Paraná. O critério de seleção é aleatório e levou à identificação desse caso, que não era considerado suspeito de infecção por alguma Variante de Preocupação (VOC).

O Lacen/PR está realizando a busca de amostras confirmadas para covid-19, com data de coleta 15 dias anteriores e 15 dias posteriores à data de coleta do exame do caso confirmado, em toda a região da 16ª Regional de Saúde, que abrange 17 municípios.

Paraná tem mais um caso suspeito da variante
O Paraná registra ainda um caso suspeito da cepa B.1.617. Trata-se de um homem de 38 anos, residente em Cascavel, no Oeste do Estado. A amostra foi remetida à Fiocruz e aguarda o resultado o sequenciamento genômico.

Foto: José Fernando Oura / AEN

Do GMC Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *