PARANÁ SUPERA A MARCA DE 8 MIL MORTES PELA COVID; SAÚDE SUSPENDE CIRURGIAS

PARANÁ SUPERA A MARCA DE 8 MIL MORTES PELA COVID; SAÚDE SUSPENDE CIRURGIAS

A Secretaria de Estado da Saúde do Paraná (Sesa-PR) divulgou 4.702 novos casos de Covid-19 e 96 mortes pelo novo coronavírus. Os dados acumulados do monitoramento mostram que o Paraná soma 424.541 diagnósticos confirmados e 8.092 mortes em decorrência da doença. As informações são do Bem Paraná.

Os casos divulgados são de janeiro de 2021 (3.054) e dos seguintes meses de 2020: abril (1), maio (2), junho (4), julho (9), agosto (15), setembro (08), outubro (05), novembro (127) e dezembro (1.477).

Até segunda-feira (04/01) eram 1.531 pacientes internados com diagnóstico confirmado de Covid-19. Destes, 1.185 ocupavam leitos SUS (608 UTI e 577 clínicos/enfermaria) e 346 da rede particular (137 UTI e 209 clínicos/enfermaria).

Havia outros 1.033 pacientes internados, 422 em leitos UTI e 611 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

Cirurgias eletivas
A Sesa também publicou na segunda-feira uma resolução mantendo a suspensão das cirurgias eletivas na rede Sistema Único de Saúde (SUS) e particular por mais 30 dias a partir da sua publicação, considerando o crescimento de casos confirmados de Covid-19 e a elevada ocupação de leitos de UTI e de enfermaria no Paraná.

“A pandemia segue impondo medidas restritivas; entre elas a de mantermos leitos, equipamentos, insumos e equipes profissionais priorizados para o atendimento de pacientes infectados pelo coronavírus; a suspensão é válida para todo o Estado”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

A regra não se aplica aos procedimentos de cardiologia, oncologia e nefrologia e da mesma forma não suspende os exames e procedimentos realizados em âmbito laboratorial que a critério médico sejam considerados de urgência ou emergência.

Bandeiras e toque de recolher
Nesta semana os decretos do Estado e de Curitiba que determinaram a adoção da bandeira laranja na Capital e o toque de recolher entre 23 e 5 horas do governo do Estado, terão a validade vencida. O decreto municipal da bandeira laranja, com restrições de funcionamento de atividades não essenciais aos domingos tem validade até a sexta-feira. A bandeira com restrições foi prorrogada no dia 17 de dezembro, com validade de 22 dias.

Já o toque de recolher também foi prorrogado na semana passada. No dia 28 de dezembro o governo decidiu por mais dez dias com a medida, que também vence no fim de semana.

Nos próximos dias, tanto município quanto o Estado devem definir se as regras serão mantidas ou se pode ocorrer uma felxibilização das medidas, adotadas depois da alta de casos desde o início de dezembro. As medidas pretenderam evitar a circulação e aglomeração de pessoas em horários considerados críticos.

Foto: Geraldo Bubniak / AEN

Do Bem Paraná

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *