NA REABERTURA DA CÂMARA, GRECA FALA DE METAS ATÉ 2024 E CITA ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS

Foto: Rodrigo Fonseca/CMC

Da Gazeta do Povo – O prefeito de Curitiba, Rafael Greca (PSD), fez um breve balanço da sua gestão durante discurso nesta segunda-feira (01/08), na reabertura das sessões plenárias da Câmara Municipal de Curitiba (CMC), e mencionou algumas metas até 2024. Ao lado do presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), desembargador Wellington Emanuel Coimbra de Moura, Greca também aproveitou para falar de democracia e das eleições de outubro próximo. “O bem que nosso povo merece precisa ser feito por qualquer que seja o presidente da República. Nós nos somamos à preocupação do presidente do TRE pela completa lisura das eleições e somamos com o anseio de todas as pessoas que aspiram viver num país democrático. Que o mês de agosto e setembro sejam leves e que a vitória e o advento do próximo presidente seja o penhor do bem desejado pela maioria do povo brasileiro”, disse ele.

Na área de educação, Greca destacou o compromisso de ampliar o ensino integral na capital, que é adotado hoje em 115 das 185 unidades, devendo chegar a 125 até o fim deste ano e a todas as unidades até o fim da gestão. Outra meta anunciada foi na área de segurança. Ele lembrou que a Guarda Municipal já começou a receber as primeiras câmeras corporais para serem utilizadas nos uniformes da corporação – até o fim deste ano, serão 515 equipamentos do tipo aos guardas municipais, além de outras 160 câmeras instaladas nas viaturas.

Ele também destacou ações voltadas à capacitação profissional da população em situação de rua, como o programa Erga-se, que formará 20 pizzaiolos com apoio do Senac. Ao falar sobre o tema, citou a mudança no perfil da população que busca os postos do Mesa Solidária, que oferecem refeições de graça aos socialmente vulneráveis. “As três unidades já serviram 1 milhão de refeições desde que foram implantadas por mim, na Páscoa do primeiro ano da pandemia. Na fila daquele Mesa Solidária [próximo à Catedral de Curitiba], há um grande número de jovens estudantes e trabalhadores, que não estão em andrajos, mas a procuram para escapar da refeição em casa. Há um processo de carência muito forte da população, motivada pela inflação, que pesa muito mais sobre a cabeça dos mais pobres que dos mais ricos”, apontou.

Na área da saúde, Greca comentou sobre a necessidade de retomar as condições pré-pandemia dos atendimentos de rotina aos grupos prioritários e dar andamento ao chamado Modelo Saúde 4.1, com uso mais intensivo da tecnologia para melhorar agendamentos de exames.

Sobre grandes obras, Greca lembrou que, nesta terça-feira (2), ocorre o lançamento do edital da primeira das obras previstas para o Ligeirão Leste-Oeste. Trata-se do binário formado pelas ruas Olga Balster e Nivaldo Braga, ligando o Cajuru e o Tarumã. O financiamento (o edital tem o valor de quase R$ 65 milhões) é do NDB (New Development Bank), assinado no final de 2021.

Da Gazeta do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *