MORO LIGA CARLOS BOLSONARO AO GABINETE DO ÓDIO E SE DIZ VÍTIMA

MORO LIGA CARLOS BOLSONARO AO GABINETE DO ÓDIO E SE DIZ VÍTIMA

O ex-juiz federal e ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro afirmou em depoimento à Polícia Federal (PF) que foi alvo de ataques do “gabinete do ódio”, grupo composto por assessores bolsonaristas que usam as redes sociais para atacar adversários do presidente.

O depoimento foi dado no curso da investigação sobre atos antidemocráticos praticados entre março e junho deste ano. O inquérito foi aberto a pedido da Procuradoria-Geral da República(PGR) e tramita no Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo o jornal O Globo, Moro ainda disse à PF que ouviu de outros ministro do Palácio do Planalto que o filho do presidente Jair Bolsonaro, o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) , tem ligação com o grupo.

Indagado se tem conhecimento do envolvimento de Eduardo Bolsonaro, Carlos Bolsonaro, Tercio Arnaud, José Matheus, Mateus Matos em quaisquer dos fatos ora mencionados, Moro respondeu que os nomes de Carlos Bolsonaro e Tercio Arnaud eram normalmente relacionadas ao denominado ‘Gabinete do Ódio’.

Durante o depoimento, o ex-ministro também foi indagado sobre como tomou conhecimento da relação de tais pessoas com o denominado ‘Gabinete do Ódio’, respondeu que tomou conhecimento por comentários entre ministros do governo.

Perguntado sobre quais ministros citavam a participação de Carlos Bolsonaro e Tercio Arnaud no ‘Gabinete do Ódio’ respondeu que eram ministros palacianos”, e preferiu não citá-los nominalmente.7

Foto: Marcos Corrêa / PR

Com informações d’O Globo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *