MINISTÉRIO DA SAÚDE CONFIRMA SEGUNDO CASO DE REINFECÇÃO POR COVID-19 NO BRASIL

MINISTÉRIO DA SAÚDE CONFIRMA SEGUNDO CASO DE REINFECÇÃO POR COVID-19 NO BRASIL

O Ministério da Saúde confirmou na noite desta sexta-feira (18/12) o segundo caso de reinfecção por Covid-19 no Brasil. Trata-se de uma mulher de 41 anos, moradora de Fernandópolis, município do noroeste do estado de São Paulo. O ministério diz ter sido notificado na quinta-feira sobre o caso pelo Instituto Adolfo Lutz. As informações são do iG Saúde.

O estado de São Paulo confirmou na quarta-feira (16/12) seu primeiro caso de reinfecção por Covid-19. Segundo a secretaria de Saúde, a paciente testou positivo pela primeira vez em junho e pela segunda em novembro, 145 dias após o primeiro diagnóstico.

De acordo com o Ministério da Saúde , o caso foi investigado seguindo todos os critérios para a confirmação da segunda infecção pela doença provocada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2). Esse protocolo é constituído por dois testes positivos de RT-PCR em tempo real e com intervalo igual ou superior a 90 dias entre as duas testagens.

Além do Instituto Adolfo Lutz , o ministério diz que mais dois laboratórios brasileiros atuam na investigação dos possíveis casos de reinfecção por Covid-19 no país. Segundo a última divulgação oficial, pelo menos 58 casos de reinfecção estavam em análise . Os dois laboratórios envolvidos além do Adolfo Lutz são o Instituto Evandro Chagas, no Pará, e a Fiocruz, no Rio de Janeiro.

Segundo caso de reinfecção não é grave, segundo secretário
Ivan Veronesi, secretário de Saúde de Fernandópolis , cidade paulista marcada pelo segundo caso de reinfecção do Brasil e o primeiro de São Paulo, afirmou em entrevista à TV Globo que a mulher passa bem, não precisou ser hospitalizada e apresentou sintomas parecidos nas duas ocasiões em que contraiu a Covid-19, como dor de cabeça, febre e tosse.

“Praticamente ela já está curada, a preocupação nossa foi o acompanhamento, principalmente na reinfecção. Isso acende um alerta não só para nossa cidade, mas para o nosso país que isso pode acontecer e que as pessoas continuem se cuidando”, disse o secretário.

Os dois exames da mulher de 41 anos foram analisados pelo laboratório regional do Adolfo Lutz de São José do Rio Preto, cidade próxima a Fernandópolis, onde ela reside. O Laboratório Estratégico do Instituto Central, localizado na capital paulista, fez o sequenciamento do genoma completo e identificou duas linhagens distintas do vírus, o que pode justificar a reinfecção por Covid-19.

Foto: Governo do Estado de SP

Do iG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *