LITORAL CHEIO DE VERANISTAS ACENDE ALERTA PARA JANEIRO

LITORAL CHEIO DE VERANISTAS ACENDE ALERTA PARA JANEIRO

O pior cenário para este fim de ano está se desenhando. A concentração de pessoas em plena pandemia do novo coronavírus no Litoral do Paraná. Apesar dos apelos das autoridades sanitárias e do governo do Estado antes mesmo do Natal para que as famílias repensassem a ida ao Litoral, as praias estavam lotadas nesta terça-feira (29/12). As informações são do Bem Paraná.

Em Caiobá, o balneário estava bem movimentado e, não bastassem as aglomerações, o uso de máscara ainda parecia ser a exceção, e não a regra. O uso da máscara e o distanciamento, são recomendações mesmo para quem está na areia.

No último dia 18 de dezembro, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) divulgou uma série de medidas de comportamento a serem adotadas durante o período do verão em praias, praias de água doce e balneários do Estado. E a obrigatoriedade do uso de máscaras, obviamente, era uma das regras previstas, sendo dispensado o seu uso apenas quando as pessoas estiverem se alimentando, bebendo ou na água.

Outra medida que deve ser respeitada é o distanciamento de, no mínimo, 1,5 metros entre as pessoas. Além disso, recomenda-se que os veranistas tenham sempre consigo álcool gel 70% para higienização das mãos, sacolas ou sacos plásticos para guardar as máscaras quando precisarem tirar e também máscaras adicionais para trocar sempre que ficarem úmidas.

Antes do Natal, o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, fez um apelo para que as pessoas não deixassem o distanciamento social. “A gente tem orientado de forma geral que quem puder ficar em casa, não viajar, que tome essa decisão. Quem tiver a escolha de fazer reunião familiar menor, é importante’, afirmou o secretário na semana passada.

“O vírus (da Covid) está em franca ascensão, com transmissão comunitária muito forte. Qualquer movimento abrupto pode causar contágio”, continuou.

No dia 10 de dezembro um estudo divulgado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) já mostrava a possibilidade das festas de fim de ano agravar a situação da pandemia. “A circulação das pessoas no período de festas de fim de ano e férias deve acelerar a disseminação do vírus, que já circula com bastante velocidade e volta a ocupar os leitos hospitalares”, apontava o estudo.

O temor das autoridades é reforçado pelo que ocorreu em novembro, quando depois de uma grande circulação de pessoas no feriado de Finados (2 de novembro), dez dias depois os casos no Paraná voltaram a subir e bater recordes de novos casos e mortes, num repique da pandemia.

De 12 de março a 31 de julho (142 dias), o Estado registrou 83.690 diagnósticos positivos da doença e 2.113 mortes. De 1º de agosto a 11 de dezembro (133 dias), foram 236.398 testes positivos, com a ocorrência de 4.530 óbitos devido a complicações da doença.

Na terça-feira (29/12), os casos chegaram a 405.629 confirmados e 7.748 mortos.

Também no dia 10 de dezembro, o secretário Beto Preto gravou uma mensagem alertando para os riscos com as festas de fim de ano. Basicamente, pediu para que a população ‘esquecesse’ as festas de final de ano e focasse em ajudar na tentativa de conter o avanço da pandemia do novo coronavírus, que desde novembro voltou a ganhar força no estado, especialmente em Curitiba e região metropolitana.

Ministério diz que vacinação pode começar em janeiro
A vacinação contra a Covid-19 pode começar no dia 20 de janeiro, segundo o Ministério da Saúde. Se não for possível, em um cenário “médio”, a imunização poderia ter início entre esta data e 10 de fevereiro. Em um cenário menos favorável, a vacinação no Brasil poderá ocorrer a partir de 10 de fevereiro.

A projeção foi apresentada pelo secretário executivo da pasta, Élcio Franco, nesta terça-feira (29/12), na sede do órgão, em Brasília. Franco destacou que o melhor cenário depende de uma conjunção de aspectos, especialmente dos laboratórios com vacinas em desenvolvimento cumprirem os requisitos de registro, seja emergencial ou definitivo.

Diversos países já iniciaram a vacinação, inclusive a Argentina.

Boletins Covid-19
Dia 29/12

Curitiba
Novos casos 772
Mortes 21
Total
Casos 109.079
Mortes 2.200

Paraná
Novos casos 3.998
Mortes 77
Total
Casos 405.629
Mortes 7.748

Brasil
Novos casos 58.718
Mortes 1.111
Total
Casos 7.563.551
Mortes 192.681

Do Bem Paraná

Foto: Arnaldo Alves / AEN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *