GOVERNO PRORROGA DECRETO DO TOQUE DE RECOLHER, MAS LIBERA NOITE DE RÉVEILLON

GOVERNO PRORROGA DECRETO DO TOQUE DE RECOLHER, MAS LIBERA NOITE DE RÉVEILLON

O secretário estadual de Saúde, Beto Preto, anunciou, nesta segunda-feira (28/10), a prorrogação por 10 dias do decreto estadual que restringe a permissão para circulação de pessoas das 23 horas às 5 horas e que proíbe a venda e o consumo, em locais públicos, de bebidas alcoólicas no mesmo horário. O novo decreto, no entanto, não terá vigência na virada de ano, na noite do dia 31 e madrugada de 1º de janeiro de 2021.

“Nesta segunda-feira, 28, o novo decreto do governo do estado, de número 6590 foi assinado e ele estende por mais 10 dias a vigência da restrição de mobilidade das pessoas a partir das 23 horas e também restringe a venda e a ingestão de bebidas alcóolicas em vias públicas, também a partir deste horário até às 5h da manhã. Vamos abrir uma exceção para a virada do ano, a noite do Réveillon, para que as famílias que quiserem celebrar de alguma maneira diferente, possam assim fazer”, declarou o secretário.

Beto Preto reforçou, no entanto, que só será flexibilizado, durante a virada de ano, o decreto sobre o toque de recolher e consumo de bebidas, sendo mantidas as restrições a aglomerações. “Mas insisto, não é porque o decreto deixa de viger no dia 31 é que nós podemos nos aglomerar. As restrições a aglomerações continuam valendo, pois queremos restringir ao núcleo familiar este momento de celebração da virada do ano”.

Reforçando que a decisão pela ampliação do decreto foi embasada em dados epidemiológicos e no número de pacientes que necessitam de internação hospitalar, o secretário disse que a estratégia vem dando resultado, diminuindo a ocupação de leitos por pacientes vítimas de acidentes ou ferimentos por armas. “Até agora, a nossa estratégia com a edição dos decretos vêm dando certo, tivemos uma redução entre 30 a 35% no número de acidentes com automóveis, arma de fogo e arma branca e, com essa estratégia, conseguimos dar um pouco mais de fôlego para as equipes de saúde que estão na linha de frente atendendo os pacientes com coronavírus na nossa rede hospitalar”, concluiu.

Foto: Reprodução

Da Gazeta do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *