GOVERNO ENVIA TESTES E ADOTA BARREIRA SANITÁRIA PARA CONTER CEPA INDIANA DA COVID

GOVERNO ENVIA TESTES E ADOTA BARREIRA SANITÁRIA PARA CONTER CEPA INDIANA DA COVID

A capital do Maranhão, São Luís, e as cidades vizinhas receberão cerca de 300 mil doses a mais de vacinas contra o novo coronavírus (covid-19). O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, ao desembarcar em São Luís, na tarde deste domingo (23/05). O ministro embarcou para a cidade para acompanhar o envio 600 mil de testes rápidos para identificar possíveis casos da variante indiana de covid-19 na cidade de São Luís. As informações são de Luciano Nascimento, da Agência Brasil.

“Ontem eu conversei com o prefeito Eduardo e ele fez um pleito muito justo que era ampliar a cobertura de vacinas na capital e cidades da ilha e isso foi acatado pelo Programa Nacional de Imunização (PNI)”, disse Queiroga.

Serão enviados imunizantes da Pfizer e da AstraZeneca. O ministro disse que o aumento será de 5% em relação ao montante já previsto. Essas doses serão distribuídas às cidades de São Luís, Paço do Lumiar, Raposa e São José de Ribamar. O ministro não adiantou quando será feita a entrega dos imunizantes.

Queiroga foi recebido no aeroporto de São Luís, Marechal Hugo da Cunha Machado, pelo prefeito da capital, Eduardo Braide e pelo secretário Municipal de Saúde, Joel Nunes e pelo secretário Estadual de Saúde e presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Carlos Lula.

O ministro também falou sobre a entrega dos kits de testagem, que serão repassados para a secretárias municipal e estadual de Saúde. O envio dos kits é uma das medidas de contenção da variante do novo coronavírus originária da Índia, já que a capital maranhense registrou um caso de uma pessoa infectada com essa variante nesta semana.

“Teremos 5% a mais de vacinas, isso soma aproximadamente 300 mil doses nesse primeiro momento. Além disso, o Ministério da Saúde vai entregar aos secretários 600 mil unidades do teste rápido para que consigamos diagnosticar esses casos e, eventualmente, identificar essa variante indiana”, afirmou.

A presença da nova cepa, a B.1.617.2, foi confirmada no estado na quinta-feira (20/05), quando seis casos foram detectados entre 24 tripulantes do navio MV Shandong Da Zhi, que veio da China e está em isolamento no Maranhão.

O paciente internado em São Luís infectado com a variante indiana do novo coronavírus, chamada de variante B.1.617.2, apresentou piora e precisou ser intubado.

“A SES comunica, ainda, que os 23 tripulantes embarcados no navio estão assintomáticos e seguem em quarentena. Quanto ao único tripulante internado em Unidade de Terapia Intensiva no hospital da rede privada, em São Luís, o último boletim confirma que permanece com quadro clínico grave”.

Além disso, o ministro disse que já foi implementada a vacinação de todos os portuários e aeroportuários do Brasil. O ministro disse ainda que o kits ajudarão a monitorar a possibilidade de transmissão comunitária da variante indiana do novo coronavírus.

“Todos estamos atentos em relação à variante indiana para que ela não tenha uma transmissão comunitária”, disse Queiroga.

Foto: Ministério da Saúde

Da Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *