DESDE O INÍCIO DO VERÃO PARANÁ, DEPPEN TRANSFERE 346 PRESOS DO LITORAL PARA A RMC

Deppen transfere 47 presos do Litoral à RMC para esvaziar cadeias públicas antes e depois do Carnaval – Foto: SESP-PARANÁ

O Departamento de Polícia Penal (Deppen) conduziu duas operações de transferência de presos das cadeias públicas de Paranaguá e Guaratuba às unidades penais da Região Metropolitana de Curitiba (RMC) no período de Carnaval. Uma das ações ocorreu nesta quinta-feira (03/03) e a outra dois dias antes do Carnaval (23/02). Ambas tiveram como objetivo esvaziar as cadeias públicas do Litoral. As informações são da AEN.

No total, a ação transferiu 47 presos e contou com o apoio de viaturas da Polícia Militar, da Polícia Civil e do helicóptero do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas. As operações de realocação foram reforçadas durante o Verão Paraná – Viva a Vida 2021/2022 e, desde o dia 10 de dezembro do ano passado, 346 detidos já foram transferidos do Litoral às unidades do Complexo Penitenciário da Região Metropolitana de Curitiba.

De acordo com o gestor da Cadeia Pública de Guaratuba, João Paulo Schlemper, essas ações ocorrem periodicamente e algumas são programadas para acontecerem em datas próximas a feriados e datas festivas.

“Tanto antes quanto depois do Carnaval coordenamos ações para manter as unidades das cidades litorâneas com menos presos e mais espaço para novos encaminhamentos. Neste período de maior fluxo de pessoas no Litoral, as prisões aumentam, e por isso intensificamos nossas ações”, disse.

As transferências mais recentes foram para a Casa de Custódia de Piraquara, Casa de Custódia de São José dos Pinhais e Colônia Penal Agroindustrial (CPAI), também em Piraquara. Na ação mais recente, também foi transferida uma presa feminina à Penitenciária Feminina de Piraquara e um preso ao Complexo Médico Penal (CMP).

“Mesmo que indiretamente, essas ações contribuem para a segurança da população, pois todas as prisões efetuadas pelas demais polícias no Litoral terão local para encaminhamento, sem chance de lotação das unidades durante a temporada”, ressaltou Schlemper.

O sucesso de cada transferência de presos parte de um planejamento detalhado e complexo que envolve horários, condições climáticas, trâmites legais, documentação, rotas, trânsito entre as unidades, disponibilidade de efetivo do Deppen, e se haverá necessidade de apoio de outras forças de segurança.

Para que tudo ocorresse conforme a programação, e por serem operações maiores e mais longas, o Deppen recebeu apoio de viaturas das Polícias Militar e Civil, que compuseram o comboio, enquanto um helicóptero acompanhava a ação pelo ar.

O oficial de planejamento da PM no Verão Paraná – Viva a Vida, capitão Wagner Araújo, destaca que neste período o Litoral precisa ter espaços para receber presos devido ao aumento de ações policiais. “O apoio da PM tem sido constante à Polícia Penal e, agora, na temporada de verão continuamos a trabalhar em parceria. Desde o início dos trabalhos fizemos dezenas de prisões e as transferências são necessárias para que as carceragens não lotem”, afirmou.

Da AEN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *