COVID-19 MATOU MAIS QUE TODAS AS OUTRAS CAUSAS DE MORTES NATURAIS JUNTAS NO PARANÁ

COVID-19 MATOU MAIS QUE TODAS AS OUTRAS CAUSAS DE MORTES NATURAIS JUNTAS NO PARANÁ

A Covid-19 ser a principal causa de mortes no Paraná já não é novidade. Ainda em janeiro, por exemplo, o Bem Paraná mostrou que o estado fechou 2020 com um número recorde de falecimentos, com um em cada dez óbitos tendo sido causado pela doença pandêmica. Em março, porém, com a crise sanitária tendo alcançado o nível mais crítico desde o início da pandemia, o novo coronavírus não “só” foi a maior causa de mortes naturais, mas provavelmente superou todas as outras juntas. As informações são de Rodolfo Luis Kowalsi, do Bem Paraná.

O levantamento feito pela reportagem segue uma pista levantada pelo pesquisador Marcelo Oliveira, integrante do Infovid, um grupo interdisciplinar dedicado à divulgação de informações científicas sobre a Covid-19. No último dia 1º, em seu perfil no Twitter (@Capyvara), Oliveira publicou um gráfico com dados nacionais acompanhado do seguinte texto: “Me toquei que a covid não está sendo ‘só’ a maior causa de mortes naturais nesse pico. Provavelmente já está sendo maior que TODAS outras juntas, se usar o total 2019 como base.”

Para tirar a ‘prova real’ e verificar se o cenário nacional também se repete no caso paranaense, o Bem Paraná apelou para dois bancos de dados, os mesmos utilizados por Marcelo Oliveira: o Portal da Transparência do Registro Civil, mantido pela Associação Nacional dos Registrados de Pessoas Naturais (Arpen Brasil) e de onde foi levantado o número de mortes por Covid-19 no último mês; e o Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), alimentado pelo Ministério da Saúde e que traz não só o número de mortes por mês ou ano, mas também as causas específicas de cada um dos óbitos registrados no Brasil.

Começando pelos dados do Portal da Transparência do Registro Civil, verifica-se que em março de 2021 os Cartórios de Registro Civil do Paraná registraram um total de 5.333 certidões de óbitos que tinham como causa de morte a Covid-19. Apenas em Curitiba, a capital do estado, foram 1.112 falecimentos causados pela doença pandêmica.

Por outro lado, os dados do SIM mostram que, entre 2015 e 2019 (último ano com dados disponíveis), um total de 29.211 pessoas faleceram no mês de março pelas mais diversas causas, com uma média de 5.842 mortes no terceiro mês de cada ano. Em Curitiba, foram 4.315 mortes acumuladas no mês de março no período analisado, média de 863 falecimentos por ano.

Esses números, porém, consideram tanto as causas externas (acidentes de trânsito e agressões, por exemplo), como as causas naturais de falecimento. Se filtradas apenas as causas naturais, temos que, entre 2015 e 2019, um total de 25.350 pessoas faleceram no estado no mês de março, com 5.070 falecimentos no mês, em média. Na capital paranaense, foram 3.759 registros acumulados no terceiro mês de cada ano, o que dá uma média de 752 motes a cada mês de março.

Dessa forma, evidencia-se que no último mês a Covid-19 matou mais do que todas as outras causas naturais de morte, tanto no Paraná como em Curitiba. Na capital paranaense, aliás, a doença pandêmica matou mais do que todas as outras causas de morte (naturais e externas).

Evolução da pandemia em Curitiba, semana a semana

SemanaCasos/diaÓbitos/diaVar./Casos*Var./Óbitos*
55812,8635,43-15,20%-3,12%
54958,5736,57-12,80%-0,78%
531099,2936,86-10,89%56,36%
521233,5723,5738,03%38,66%
51893,711723,66%15,53%
50722,7114,7186,47%35,53%

* Variação em relação à semana imediatamente anterior

Boletins Covid-19

Dia 05/04

Curitiba
Novos casos 1.252
Mortes 49
Total
Casos 177.327
Mortes 4.018

Paraná
Novos casos 1.436
Mortes 106
Total
Casos 855.047
Mortes 17.288

Brasil
Novos casos 28.645
Mortes 1.319
Total
Casos 13.013.601
Mortes 332.752

Média semanal mostra queda de casos novos e de óbitos na Capital

Na última semana, a de número 55 desde o início da pandemia do novo coronavírus, Curitiba viu cair o número de casos novos e também de óbitos por Covid-19.

Com relação aos diagnósticos, o município divulgou 813 casos por dia na última semana, redução de 15,2% na comparação com a semana anterior. Trata-se da quarta queda consecutiva, sendo que no pico da terceira onda, na semana 52, haviam sido registrados 1.234 casos novos da doença por dia.

Já o número de óbitos teve uma queda bem menos significativa, de 3,12%, e permanece em um nível elevadíssimo. Entre 28 de março e 3 de abril foram registrados 35 óbitos por Covid-19 diariamente, número que só fica atrás do que foi registrado nas duas semanas anteriores, quando 37 pessoas faleceram diariamente por conta da doença.

Apesar disso, nesta segunda-feira (05/04) a Secretaria Municipal de Saúde divulgou nota alertando que o momento ainda é de extrema preocupação e cuidados, e que mesmo com a queda de casos e a vacinação em curso, não se deve descuidar da doença.

Foto: Geraldo Bubniak / AEN

Do Bem Paraná

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *