CORPO DE BOMBEIROS FAZ PLANEJAMENTO ESPECIAL PARA O FERIADO DA INDEPENDÊNCIA

Foto: SESP-PR

O Corpo de Bombeiros planejou para o Feriado da Independência uma grande operação com guarda-vidas e embarcações em pontos específicos da faixa de areia para atender a população em casos de emergência, como afogamentos. A corporação também alerta que a pandemia ainda não acabou, portanto todas as medidas sanitárias devem ser adotadas. As informações são da Agência de Notícias do Paraná.

Para oferecer mais segurança aos banhistas, as praias dos municípios litorâneos e de água doce contarão com atendimento de 145 guarda-vidas militares e civis, distribuídos em 25 postos, localizados nos principais balneários, e em outras regiões do Estado onde há previsão de maior concentração de banhistas.

No Litoral, serão 16 destes postos específicos para a prevenção e atendimento aos eventuais casos de afogamento, além situações emergenciais de combate a incêndio e atendimento pré-hospitalar. Na Costa Leste, a atuação dos guarda-vidas iniciará neste sábado (04), seguindo até quarta-feira (08). Já nas praias de água doce do Interior as atividades acontecem de 03 a 07 de setembro.

O coronel Gelson Marcelo Jahnke, que está respondendo pelo Comando do Corpo de Bombeiros, orienta os banhistas que a diversão deve ser consciente. “As pessoas devem procurar banhar-se em locais que tenham a estrutura dos postos de guarda-vidas, com os profissionais que oferecem toda segurança e informações necessárias. E caso não esteja próximo a um local protegido, que procure banhar-se onde a água fique até a linha da cintura para evitar acidentes”, alertou.

PONTOS ESTRATÉGICOS – Os bombeiros fizeram um planejamento de aplicação de guarda-vidas em pontos estratégicos onde há previsão de maior concentração de pessoas. Pontos de risco também serão sinalizados com bandeiras e placas de metal para que os banhistas sejam alertados a não entrar na água.

Além dos Postos Guarda-Vidas, haverá equipes de prontidão para salvamentos, busca e resgate de pessoas. Embarcações também serão aplicadas, inclusive as novas motoaquáticas que foram entregues no início de agosto para os bombeiros.

O planejamento dos bombeiros é para reduzir ao mínimo o tempo de resposta e amparar as vítimas o mais rápido possível nos casos de acidentes ou afogamentos. No entanto, o principal foco da instituição é a prevenção por meio da sensibilização da população sobre as medidas de segurança que devem ser seguidas para evitar transtornos.

O chefe da Comunicação Social do Corpo de Bombeiros, major Eduardo Pinheiro, reforça que o serviço prestado pela corporação nas praias tem foco na prevenção. “Apesar de termos postos de guarda-vidas e bombeiros à disposição para efetuar os salvamentos necessários, nosso foco tem sido prevenir e orientar. Neste feriado, reforçamos o trabalho dos nossos bombeiros em orientar o cidadão quanto aos riscos da falta de atenção às bandeiras e do consumo de bebida alcoólica na praia, justamente para evitar que incidentes aconteçam e que precisemos ser acionados”, disse o major.

ORIENTAÇÕES – Uma das primeiras observações é com relação à sinalização das bandeiras de orientação, que ficam dispostas na areia. Elas foram criadas para facilitar a compreensão sobre a condição de banho de mar naquele ponto e se ali é um local seguro e protegido para banho. As bandeiras são baseadas numa padronização internacional que permite que pessoas de todas as regiões do Brasil e também de outros países tenham a mesma interpretação apenas pela cor da bandeira.

“O Corpo de Bombeiros possui um método sistemático de sinalização antepondo as bandeiras como principais guias quanto às condições de segurança no mar, tanto em relação às condições da água quanto indicando a presença do guarda-vidas. A atenção do cidadão, adulto ou criança, possibilita ter uma leitura do risco ao qual ele estará se expondo caso entre no mar”, explicou o comandante dos bombeiros.

As bandeiras vermelho sobre amarelo (as duas cores na mesma bandeira), ou os windbanners com essas cores, dispostas em uma área de cerca de 300 metros entre elas (150 metros para cada lado do Posto Guarda-Vidas), são as que as pessoas devem procurar na praia, pois sinalizam a área protegida por guarda-vidas, portanto, uma área segura para entrar no mar.

Essa recomendação é importante porque os profissionais estão próximos e preparados para agir ao menor sinal de perigo, e a vítima terá um atendimento mais rápido caso ocorra algum problema.

Ainda há outras bandeiras que são importantes. Existem a verde, amarela e vermelha, que sinalizam as condições do mar e do tempo. Há, ainda, duas que os banhistas devem memorizar para jamais entrar na água onde elas estiverem: a preta, que sinaliza área sem Posto Guarda-Vidas, e a duplo vermelha, que indica praia interditada devido a fatores de segurança, como chuva forte, ressaca, raios, entre outras situações. 

O Corpo de Bombeiros utiliza ainda a placa de metal, fixada nos locais onde o risco de acidente/afogamento é grande e o banhista não deve entrar no mar em hipótese alguma.

Outro ponto importante na prevenção é observar se o local possui corrente de retorno, uma condição marítima que pode causar afogamentos trágicos caso não haja socorro. Os banhistas podem observar as correntes de um ponto mais alto do nível da água, como calçadões, prédios. A corrente de retorno é forte, estreita e rápida, geralmente formada em regiões de águas rasas e com bancos de areia sedimentados aos lados (onde as ondas quebram).

Ao voltar para o mar, as águas formam uma corrente por onde retornam rapidamente e levam consigo o que estiver naquela área (coisas ou pessoas). Sendo assim, se alguém decidir nadar ali, pode ser carregado e se afogar. Por isso, a dica do Corpo de Bombeiros é sempre frequentar as praias protegidas pelos guarda-vidas.

Outras medidas devem ser seguidas, como não se banhar próximo a pedras, pontes e píeres, cuidar com a profundidade da água, principalmente nos locais onde há valas, que aparentam ser pontos tranquilos, mas escondem o perigo da correnteza, e não ingerir bebidas alcoólicas e alimentos pesados antes de entrar no mar, pois acarretam mal-estar e dificultam a coordenação motora na água.

ACIONAMENTO – O Corpo de Bombeiros mantém um canal de atendimento ao cidadão para acionamentos de emergência, o popular 193, telefone gratuito. No entanto, nos casos em que ocorrer um acidente ou afogamento próximo a um Posto Guarda-Vidas, o banhista pode ir diretamente ao posto na areia solicitar ajuda para que o bombeiro militar preste o socorro necessário. Caso a vítima esteja sozinha e numa condição que impossibilite pedir ajuda, manter a calma é a principal recomendação, até que alguém a ajude.

Diante de situações de perigo à vida, o solicitante precisa repassar informações completas de maneira clara e direta, descrevendo ao atendente o cenário para que o envio do socorro seja adequado à necessidade da ocorrência. Dentre as informações mais importantes estão o endereço correto do fato (pontos de referência ajudam bastante), a quantidade de vítimas e o aparente quadro de saúde dos envolvidos.

INFORMAÇÕES – O portal oficial do Corpo de Bombeiros dispõe de informações claras e objetivas sobre recomendações de segurança. Na página inicial, ao acessar a aba Educação Preventiva, há textos, vídeos e banners que facilitam o entendimento sobre condutas que devem ser praticadas. Os materiais abrangem conteúdos sobre banho de mar, em rios, cachoeiras e lagos, indicando pontos conhecidos da população em geral e quais os riscos que cada ambiente oferece.

Confira os locais que contarão com Postos de Guarda- Vidas, das 08 às 19 horas:

Litoral – de 04 a 08 de setembro

Paranaguá (Ilha do Mel): PGV Encantadas e PGV Praia de Fora

Pontal do PR: PGV Leste II, PGV Ipanema II, PGV Shangrilá II e PGV Pontal IPGV

Matinhos: PGV Caiobá, PGV Trombeta, PGV SESC, PGV Av. Curitiba e PGV Gaivotas

Guaratuba: PGV Caieras I, PGV Volta das Canoas, PGV Brejatuba, PGV Barra do Saí

Morretes: PGV Curva do Félix

Região Noroeste – de 03 a 07 de setembro

Porto Rico: PGV Prainha I, PGV Prainha II e PGV Porão

São Pedro do PR: PGV Prainha III e PGV São José

Marilena: PGV Maringá e PGV Ilha Guadalupe

Icaraíma: PGV Prainha/Porto Camargo e PGV Prainha II

Da Agência de Notícias do Paraná.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *