COM FOCO NA ÁREA SOCIAL, GOVERNADOR DESTACA INVESTIMENTOS DO ESTADO EM CURITIBA

Governador Carlos Massa Ratinho Junior durante vista à Câmara Municipal de Curitiba – Curitiba, 01/02/2022

O governador Carlos Massa Ratinho Junior participou nesta terça-feira (01/02) da sessão de abertura dos trabalhos da Câmara Municipal de Curitiba e destacou os investimentos do Governo do Estado na Capital nos últimos anos. Entre os principais pontos, ele salientou a união entre todos os entes para o enfrentamento da pandemia de Covid-19 e para promover, de forma célere, a vacinação contra a doença. As informações são da AEN.

“Governar em meio à pior pandemia de saúde pública dos últimos 100 anos e à maior crise hídrica em 91 anos no Paraná é um desafio que só pode ser superado com muita união”, afirmou o governador. “A união da nossa população e das pessoas que trabalham na vida pública fez com que o Paraná conseguisse passar por esses problemas de maneira mais organizada. Trabalhamos em conjunto com os vereadores e prefeitos paranaenses e com os demais poderes para dar a resposta que a população precisa”.

O vereador Tico Kuzma, presidente da Câmara Municipal de Curitiba, disse que esta foi a primeira vez que um governador prestigia a abertura dos trabalhos legislativos. “Isso demonstra um respeito à cidade de Curitiba e valoriza o trabalho de todos os vereadores do Paraná. Essa interlocução é importante para a democracia”, afirmou.

PARANÁ SOLIDÁRIO – Ratinho Junior também afirmou que a união fortalece as ações sociais que buscam melhorar a vida dos cidadãos paranaenses. Um exemplo citado por ele é o Paraná Solidário, pacote social lançado pelo Governo do Estado que inclui o programa de transferência de renda Cartão Comida Boa, a ampliação do aluguel social em alguns municípios, o Água Solidária e o Energia Solidária, que aumentaram a abrangência das tarifas sociais da Sanepar e da Copel, respectivamente.

Em Curitiba, cerca de 7 mil famílias receberam o Cartão Comida Boa, que destina R$ 80 por mês para a compra de alimentos e outros itens de necessidade básica. Criada de forma emergencial nos primeiros meses da pandemia, o Governo do Estado tornou a iniciativa permanente no final do ano passado, beneficiando 90 mil famílias paranaenses.

Cerca de 22,6 mil famílias curitibanas são beneficiadas pelo Energia Solidária. Uma nova lei proposta pelo governo no ano passado alterou de 120 quilowatts-hora (kWh) para 150 kWh a faixa de consumo da tarifa social, que dá desconto na conta de luz para famílias de baixa renda que consumam até o limite previsto. Com isso, mais de 100 mil famílias foram inseridas no programa.

No Água Solidária, também houve aumento no número de beneficiários. Pelo programa social da Sanepar, famílias de baixa renda têm tarifas diferenciadas para água e esgoto. Elas pagam R$ 11,53 para consumo de até 5 metros cúbicos de água, enquanto a tarifa normal é de R$ 43,11. Para água e esgoto, a tarifa social é de R$ 17,30, enquanto a tarifa normal é de R$ 77,60 em todo o Estado e de R$ 79,75 em Curitiba. Na Capital, quase 28 mil famílias são atendidas.

INFRAESTRUTURA – Ratinho Junior também destacou os investimentos na área da infraestrutura, em especial as obras na área de abastecimento e saneamento, para dar uma resposta ao racionamento de água por causa da estiagem. A Sanepar investiu quase R$ 250 milhões para fazer frente à crise hídrica.

Isso inclui a antecipação de obras, como a transposição do Rio Capivari para a Barragem do Iraí, que estava prevista para sair em 2025. Com esse trabalho e o retorno das chuvas em janeiro, a Sanepar suspendeu, depois de 673 dias, o rodízio no fornecimento de água em Curitiba e Região Metropolitana.

“Além dos projetos para garantia do abastecimento, o Governo do Estado e a prefeitura também são parceiros no projeto da Reserva Hídrica do Futuro, que envolve sete municípios da Região Metropolitana por onde passa o Rio Iguaçu, onde haverá um trabalho de preservação tendo em vista os próximos anos”, ressaltou o vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel.

Na área de mobilidade urbana, foram destinados R$ 32 milhões para o recapeamento asfáltico de quase 60 ruas em diversos bairros da Capital, repassados por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas.

Além disso, o Estado também investe cerca de R$ 140 milhões na duplicação da Rodovia dos Minérios (PR-092), na ligação de Curitiba com municípios da área Norte da Região Metropolitana, como Almirante Tamandaré, Rio Branco do Sul e o Vale do Ribeira.

Outro destaque foi a conclusão das obras da Copa, que eram para ser entregues em 2014, mas foram paralisadas. Ratinho Junior destacou, ainda, o projeto de iluminação em LED do Contorno Sul de Curitiba, que vai trazer mais segurança a motoristas e pedestres.

TRANSPORTE – O Governo do Estado destinou, ainda, R$ 176,5 milhões para subsídio do transporte público de Curitiba e Região Metropolitana. O auxílio possibilitou a manutenção do sistema, a integração entre Curitiba e os demais municípios que compõem o Sistema Integrado de Transporte (SIC) e o congelamento da tarifa, que está há quase três anos sem aumento.

“Os investimentos no transporte público são importantes para manter a integração entre a Região Metropolitana de Curitiba, que tem uma grande fluxo de pessoas se deslocando e que precisam de um transporte público de qualidade, eficiente e que é referência há muitas décadas”, disse o governador.

Da AEN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *