BARROS RESSALTA BENEFÍCIOS SOCIAIS DO AUXÍLIO BRASIL E DO AUXÍLIO GÁS

O deputado deputado Ricardo Barros (PP-PR) – Foto: Gustavo Lima / Câmara dos Deputados

O líder do Governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR), destacou nesta quarta-feira (16/02), em discurso no Plenário, a importância de dois programas sociais do Governo Bolsonaro: o Auxílio-Brasil e o Auxílio-Gás.

Barros lembrou que o Auxílio Brasil, criado por decreto do presidente Jair Bolsonaro de 8 de novembro de 2021, substituiu e ampliou o Bolsa-Família. Cada família beneficiada recebe pelo menos R$ 400, enquanto o programa anterior pagava, em média, R$ 217,18.

“O investimento total do Governo Bolsonaro no Auxílio Brasil é de R$ 7,1 bilhões; em contrapartida, essa iniciativa irá injetar R$ 90 bilhões na economia de varejo neste ano, segundo cálculo do Ministério da Cidadania”, disse Barros.

Ele informou que o Auxílio Brasil tem o maior número de beneficiários da história dos programas de transferência de renda do País: 17,5 milhões de famílias. “Estão integradas, em uma só iniciativa, diversas políticas públicas de assistência social, saúde, educação, emprego e renda”, salientou Barros.

Estímulo ao desenvolvimento
O líder Ricardo Barros lembrou que ao contrário de versões de governos anteriores, limitadas ao assistencialismo, o Auxílio Brasil serve como rampa de ascensão social, pelo fato de exigir, das famílias inscritas, a frequência escolar mínima de 60% para crianças de 4 a 5 anos de idade, e 75% para beneficiários de 6 a 21 anos; além do cumprimento do calendário nacional de vacinação do governo federal.

“Portanto, além de promover justiça social, o Auxílio Brasil estimula o pleno desenvolvimento da cidadania, por meio do incentivo à educação e ao aprimoramento profissional”, destacou Barros.

Apoio às famílias
Já o programa Auxílio Gás, conforme lembrou o líder Ricardo Barros, foi adotado pelo Governo Bolsonaro em 22 de novembro de 2021 para viabilizar a compra do gás de cozinha pelas famílias de baixa renda, diante do aumento de preços provocado pela pandemia e pela conjuntura econômica internacional.

“Mais de 5,5 milhões de famílias carentes de todo o Brasil recebem do governo, a cada dois meses, auxílio de R$ 52, equivalente a pelo menos 50% da média do preço nacional de referência do botijão de 13 kg”, informou.

Barros observou que a Região Nordeste é a mais contemplada, com 2,74 milhões de cidadãos atendidos. O investimento total do Governo Bolsonaro no auxílio-gás é de R$ 290 milhões.

Podem receber o benefício as famílias inscritas no cadastro único com renda mensal menor ou igual a meio salário mínimo; aquelas com pessoas que recebam o Benefício de Prestação Continuada (BPC); e as famílias com mulheres vítimas de violência doméstica.

“Sem dúvida, esses dois programas, Auxílio Brasil e Auxílio Gás, têm auxiliado milhões de brasileiros neste momento de crise econômica da pandemia, e serão fundamentais para a retomada do crescimento do País”, afirmou Ricardo Barros. “Além disso, muitos bilhões de reais serão investidos em infraestrutura pelo Governo Bolsonaro nos próximos meses, gerando empregos, renda e oportunidade para os brasileiros”, concluiu.

Da Liderança do Governo na Câmara dos Deputados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *