APÓS CASSAÇÃO, ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO PARANÁ EMPOSSA NOVOS DEPUTADOS

Foto: Dálie Felberg/Alep

A Assembleia Legislativa dá posse nesta quarta-feira (03/11) a quatro “novos” deputados que assumem as vagas deixadas após a cassação do Delegado Francischini (PSL), por uso indevido de meios de comunicação. Dos quatro que assumem os cargos, porém, apenas Pedro Banzana (PV) é estreante na Casa. As informações são do Bem Paraná.

Francischini foi cassado no último dia 28 pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por divulgar notícias falsas sobre uma suposta fraude nas urnas eletrônicas, nas eleições de 2018. Na ocasião, ele promoveu uma live afirmando que urnas não estariam registrando votos em Jair Bolsonaro (sem partido) para a presidência. O vídeo teve mais de 70 mil visualizações ao vivo e 400 mil compartilhamentos, tendo recebido 105 mil comentários.

Foi a primeira vez que o tribunal tomou decisão relacionada a político que fez ataque às urnas eletrônicas. Francischini alegou à Justiça que suas falas estavam protegidas por imunidade parlamentar. Na ocasião, ele era deputado federal.

Além da cassação, o TSE determinou a anulação dos votos de Francischini e o recálculo do quociente eleitoral. Como ele teve 427 mil votos e foi o mais votado nas eleições de 2018 para a Assembleia, outros três deputados perderam os cargos: Do Carmo, Emerson Bacil e Cassiano Caron, todos do PSL.

Caron assumiu a cadeira no último dia 26, após a cassação do Subtenente Everton (PSL), por abuso de poder econômico. Everton foi cassado por receber doação de campanha de uma associação de militares da reserva – pessoa jurídica – o que é proibido pela legislação eleitoral.

Assumem as quatro vagas deixadas por essas decisões da Justiça Eleitoral os suplentes Adelino Ribeiro (Patri) que teve 37.835 votos em 2018; Nereu Moura (MDB), com 35.479, Elio Rusch (DEM) com 32.001 e Pedro Banzana (PV, 21.145). Ribeiro foi deputado por um mandato entre 2011 e 2014; Moura é veterano na Casa, com sete mandatos entre 1993 e 2018. Élio Rusch também foi deputado por sete mandatos no mesmo período, e assumiu o cargo duas vezes durante a licença maternidade de Maria Victória (PP).
Bancada

O único estreante entre os que tomam posse é Pedro Banzana, ex-vice-prefeito de Arapongas (região Norte). Em 2020, ele foi candidato a prefeito da cidade, fazendo 21,1 mil votos, e ficando com a quinta votação. Atualmente é presidente da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) do município.

Com as mudanças, a bancada do PSL, que era a maior da Assembleia, com oito cadeiras, perde metade de suas vagas, caindo para quatro deputados. Francischini disse que vai recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF), mas o recurso não tem efeito suspensivo: ou seja, ele terá que esperar uma decisão da Corte fora do cargo.

Do Bem Paraná.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *