ALEXANDRE DE MORAES AFASTA ROBERTO JEFFERSON DO COMANDO DO PTB

Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF) afastou, por 180 dias, o ex-deputado federal Roberto Jefferson da presidência do PTB. A decisão atende a pedidos de parlamentares do próprio partido, que o acusam de cometer crimes e descumprir o estatuto da legenda através de manifestações em suas redes sociais, além do risco de desvio dos recursos recebidos do fundo partidário. as informações são de Renan Ramalho, da Gazeta do Povo.

Moraes disse que ele poderia usar o dinheiro público para “financiar, indevidamente, a disseminação de seus ataques às instituições democráticas e à própria Democracia por meio de postagens no perfil oficial do partido político nas redes sociais e em seu perfil pessoal”.

“Sua manutenção no exercício do respectivo cargo poderia dificultar a colheita de provas e obstruir a instrução criminal, direta ou indiretamente por meio da destruição de provas e de intimidação a outros prestadores de serviço e/ou integrantes do PTB”, justificou.

Em agosto, Moraes determinou a prisão preventiva de Roberto Jefferson e o bloqueou nas redes sociais. Desde então, uma aliada dele, Graciela Nienov, assumiu como presidente interina do partido. A Procuradoria-Geral Eleitoral, porém, constatou que a legenda manteve contrato com uma empresa de comunicação responsável por “reforçar o posicionamento” de Jefferson nas plataformas. Só neste ano, a firma recebeu R$ 429 mil.

Para Moraes, “não há dúvida de que diversos dos pronunciamentos de Roberto Jefferson foram por ele proferidos e divulgados na condição de Presidente da Executiva Nacional do PTB, utilizando-se dos recursos e da infraestrutura partidária, sustentados por dinheiro público proveniente do fundo partidário, para disseminar reiteradamente conteúdos de natureza ilícita”.

Da Gazeta do Povo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *