VICE-PRESIDENTE DA COMISSÃO DE SAÚDE COBRA URGÊNCIA NO REPASSE PARA SANTAS CASAS E HOSPITAIS

VICE-PRESIDENTE DA COMISSÃO DE SAÚDE COBRA URGÊNCIA NO REPASSE PARA SANTAS CASAS E HOSPITAIS

O deputado Michele Caputo (PSDB), vice-presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Paraná, cobrou celeridade no repasse de recursos travados na Secretaria Estadual de Saúde para 89 hospitais filantrópicos e Santas Casas paranaenses. O Governo Federal, segundo Michele Caputo, já enviou há mais de dois meses R$ 127,8 milhões ao Paraná, contemplando 143 hospitais, e parte desses recursos ainda dormita nos entraves da burocracia.

“Esse recurso é fruto de uma lei que foi proposta pelo senador José Serra (PSDB-SP) para apoiar o custeio e a compra de medicamentos de hospitais filantrópicos, Santas Casas, que trabalham com a questão da Covid-19, prestando serviço para o SUS (Sistema Único de Saúde)”, diz Michele Caputo.

Os 89 hospitais estão vinculados à gestão da Sesa, ou seja, esse recurso entrou no Fundo Estadual de Saúde. E outros 54 hospitais estão vinculados aos tetos dos municípios de gestão plena, como é o caso de Curitiba, Londrina, Maringá, entre vários outros – a prefeitura de Londrina já fez esse repasse. “A minha cobrança é para que a Secretaria de Saúde repasse esse dinheiro aos municípios que estão em plena pandemia”.

Portas abertas – “Não tem burocracia que justifique isso. Os recursos estão parados há mais de dois meses. Um dinheiro tão importante para ajudar a manter as portas abertas desses hospitais”, pontuou o deputado.

Michele Caputo citou ainda exemplos de três hospitais que ainda não receberam os recursos: Hospital Angelina Caron (R$ 5,8 milhões), Santa Casa de Paranavaí (R$ 3,1 milhões) e Honpar de Arapongas (R$ 4,2 milhões). “O Estado ainda não fez o repasse. Esse câncer chamado burocracia não pode prevalecer sob a necessidade desses hospitais tão estratégicos”.

Foto: Marcus Vinicius Schoeder

Da Assembleia Legislativa do Paraná

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *