VEJA AS DICAS DA FIOCRUZ PARA AS FESTAS DE FIM DE ANO COM MAIS SEGURANÇA

VEJA AS DICAS DA FIOCRUZ PARA AS FESTAS DE FIM DE ANO COM MAIS SEGURANÇA

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) produziu um material com as orientações sobre as festas de fim de ano. Por serem geralmente momentos de confraternização em família, neste ano elas oferecem um grande risco de contaminação do coronavírus por conta do momento de pandemia de Covid-19, vivido em 2020.

Entre as principais recomendações está a de que o modo mais seguro é de fazer a ceia apenas com os moradores da casa. No entanto, se mesmo assim, os familiares resolverem comemorar as orientações são para que, se possível, a reunião seja feita em um ambiente aberto e com mesas a uma distância mínima de dois metros. Além disso, é importante que nas mesas fiquem apenas os moradores de uma mesma casa. 

Vale ressaltar que nenhuma medida é capaz de impedir totalmente a transmissão da Covid-19.

Para diminuir os riscos, siga as orientações a seguir:

  1. Use máscara sempre que não estiver comendo ou bebendo;
  2. Tenha um saco para guardar a máscara quando estiver comendo ou bebendo e a mantenha limpa e seca entre os usos;
  3. Tenha uma máscara limpa extra, para o caso de necessidade de troca (tempo de uso, umidade ou sujeira);
  4. Evite aglomerações e mantenha a distância de, pelo menos, 2 metros entre os participantes;
  5. Evite apertos de mão ou abraços;
  6. Dê preferência a locais abertos ou bem ventilados. Evite o uso de ar-condicionado;
  7. Lave as mãos com frequência durante o evento com água e sabão ou use álcool;
  8. Não compartilhe objetos, como talheres ou copos;
  9. Após tocar em objetos que estejam sendo compartilhados com outros convidados (ex: utensílios para servir a comida, jarras e garrafas), lave as mãos com água e sabão ou álcool

Quem não deve ir às confraternizações:

  1. Está com sintomas relacionados à Covid-19 ou já tem o diagnóstico da doença;
  2. Ainda está no período de 14 dias desde que teve os primeiros sintomas relacionados à Covid-19 (mesmo que não tenha feito um teste de diagnóstico);
  3. Está aguardando o resultado de um teste molecular para saber se está com Covid-19;
  4. Manteve contato com alguém que teve a doença nos últimos 14 dias.
  5. Faça parte ou mora com alguém que faz parte do grupo de risco para casos graves de Covid-19 (portadores de doenças crônicas, como diabetes e hipertensão, asma, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença renal crônica em estágio avançado, imunodepressão provocada pelo tratamento de doenças autoimunes, como lúpus ou câncer; pessoas acima de 60 anos de idade, fumantes, gestantes, mulheres em resguardo e crianças menores de 5 anos)

Foto: Reprodução / Bem Paraná

Do Bem Paraná

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *