UPAS DA RMC ESTÃO COM DEMANDA 4 VEZES MAIOR DO QUE NO PICO, ALERTA UM DOS PREFEITOS

UPAS DA RMC ESTÃO COM DEMANDA 4 VEZES MAIOR DO QUE NO PICO, ALERTA UM DOS PREFEITOS

A reunião de número 32 do Fórum Metropolitano de Combate à covid-19, organizado pela Assomec (Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Curitiba), realizada na tarde desta segunda-feira (23/11), trouxe à tona uma preocupação não vista antes desde o início da pandemia de coronavírus. Números em alta e uma procura por pacientes nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) quatro vezes maior que no período que teria sido o pico, nos meses de julho e agosto, deixam os prefeitos da Região Metropolitana de Curitiba (RMC) em alerta. As informações são da Banda B.

O presidente da Assomec e prefeito de Fazenda Rio Grande, Márcio Wozniack, afirmou que os números estão subindo de uma forma preocupante e muito rápida, “É um aumento alto nos últimos quatro dias, o que está causando pânico nos profissionais da Saúde. A procura nas UPAs tem sido de jovens, entre 20 a 30 anos de idade. Parece ser uma segunda onda que chegou muito forte. É muita gente fazendo o teste e dando positivo”, descreveu.

Segundo Wozniack, os números apresentados pelo Governo do Paraná apontam que no fim de outubro 100 pessoas contaminadas pela covid-19 transmitiam para 62 (taxa de 0,62), já no início desta semana 100 pessoas estão transmitindo para 170 (taxa de 1,7). “Está acelerando o número de contaminados. A UPA de Fazenda Rio Grande atendia em média 100 pessoas por dia na pandemia e só nesta segunda-feira foram 400 pessoas. Muita gente na UPA com sintomas respiratórios e também por outras demandas, porque a cidade não parou e há acidentes e quedas, por exemplo”, explicou.

Sobre medidas restritivas, o presidente da Assomec afirmou que não é o momento, mas que não se pode descartar se a situação piorar ainda mais. “Aumentou o número de leitos de UTI pelo Governo do Paraná, com a possibilidade de contratar leitos particulares para atender a demanda que está por vir. Temos doze pessoas aqui em Fazenda Rio Grande buscando vaga em hospital de referência só hoje. Se continuar assim, pode ser que se volte a ter regramentos”, ponderou.

Sem Natal
Muitas cidades da região metropolitana estão cancelando eventos de Natal para evitar aglomeração. Pinhais e São José dos Pinhais não terão a Casa do Papai Noel. Wozniack afirmou que, de fato, será um Natal diferente. “Aqui em Fazenda Rio Grande vamos optar também por uma economia para ter recursos no atendimento à saúde. Será um fim de ano diferente para as pessoas se conscientizarem”, concluiu o prefeito.

Organizado pela Assomec, o Fórum Metropolitano de Saúde foi instituído para que as cidades da RMC tomem decisão em conjunto no enfrentamento ao coronavírus.

Foto: Divulgação

Da Banda B

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *