UFPR E UTFPR VÃO SUSPENDER AULAS PELO CORONAVÍRUS

Em reunião na manhã deste domingo (15/03), representantes da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) confirmaram que vão suspender todas as aulas a partir desta segunda-feira (16). A suspensão vale por duas semanas. As universidades particulares ainda vão reavaliar. Por ora, vão manter as atividades.

Neste domingo, representantes da UFPR, da UTFPR, da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), da Universidade Positivo (UP) e de universidades estaduais se reuniram tinham uma reunião marcada na Reitoria da UFPR. A Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba (SMS) e a Secretaria de Estado da Saúde do Paraná (Sesa) participaram da primeira parte da reunião – a segunda ficou restrita aos reitores. As duas secretarias recomendavam que o calendário letivo não fosse suspenso.

“UFPR e UTFPR acabam de decidir pela suspensão das atividades letivas acadêmicas presenciais pelo prazo de 14 dias, a partir de amanhã, dia 16.03. As demais instituições de ensino superior de Curitiba, que participaram da reunião, decidem ao longo da semana que vem uma eventual paralisação, obedecendo seus trâmites institucionais específicos”, disse a UFPR, em nota.

Antes, a UFPR já havia fechado os restaurantes universitários. E, junto com o Conselho dos Estudantes do Setor de Tecnologia da UFPR (C7), também havia cancelado a 27ª edição da Cervejada do C7, evento organizado pelos estudantes para recepção dos calouros e calouras e que estava marcada para este domingo (15), no Centro Politécnico.

A Universidade Positivo afirmou que, por enquanto, vai manter as aulas. “Em reunião com outras universidades da capital, a Universidade Positivo optou pela manutenção das aulas nesta próxima semana. Uma reunião interna será realizada nesta segunda-feira (16) para reavaliar a situação em Curitiba. Além disso, de acordo com orientações do Ministério da Saúde, a instituição tomou as medidas necessárias, como o afastamento dos alunos que viajaram aos locais de risco ou que tiveram contato com pessoas que viajaram. A UP segue acompanhando a evolução do COVID-19 e emitirá novo comunicado quando necessário”.

A SMS e a Sesa participaram da reunião com o intuito de fornecer as informações e orientações do ponto de vista da saúde pública às instituições. Ambas defenderam que, considerando a situação epidemiológica atual de Curitiba e do Paraná, em que há apenas casos importados e não há evidências de transmissão sustentada do novo coronavírus, não está recomendada a suspensão das aulas neste momento. 

Foto: Franklin de Freitas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *