TEMER DEFENDE SEMIPRESIDENCIALISMO EM 2022

Foto: Isac Nóbrega/PR

O ex-presidente Michel Temer defendeu nesta quarta-feira (17/11) a implementação de um sistema de governo semipresidencialista no Brasil. A declaração foi dada no IX Fórum Jurídico de Lisboa, organizado pelo instituto de Gilmar Mendes, um dos maiores defensores do modelo. As informações são d’O Antagonista.

Temer disse que só obteve sucesso quando ocupou a Presidência porque governou junto com o Congresso Nacional. “No Brasil, há muito tempo se fala em fazer uma grande reforma política, mas jamais se conseguiu levar adiante. Eu trouxe o Congresso para governar comigo não apenas porque era da nossa formação democrática […], mas o fato é que no presidencialismo você também não pode governar sem o Congresso Nacional”, disse.

Segundo o ex-presidente, a maioria parlamentar é muito instável no presidencialismo. No semipresidencialismo, o presidente é eleito pelo povo e, depois, negocia a maioria no Congresso. Só há governo se houver maioria.

Temer sugeriu até que o modelo seja implementado já nas próximas eleições: “Quando o Congresso quer, ele vota. Temos até março do ano que vem, sem embargo de ter antecipado a campanha eleitoral indevidamente. […] As pessoas vão dizer que isso aqui não pode… impedir fulano e beltrano de governar. Então, marcam para 2026.”

D’O Antagonista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *