TÉCNICA DE ENFERMAGEM É PRIMEIRA VACINADA CONTRA A COVID-19 EM MARINGÁ

TÉCNICA DE ENFERMAGEM É PRIMEIRA VACINADA CONTRA A COVID-19 EM MARINGÁ

A servidora do Hospital Municipal de Maringá Ana Paula de Oliveira Machado, de 37 anos, foi a primeira pessoa vacinada contra a covid-19 em Maringá. Às 14h29 desta terça-feira (19/01), ela recebeu uma dose da CoronaVac.

A profissional de saúde escolhida trabalha na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital e atua na linha de frente do combate ao novo coronavírus em Maringá. “Ela trabalhou e continua trabalhando muito, salvando vidas. Ela também teve uma experiência muito triste, pois perdeu o pai para a covid. É uma homenagem a todos os servidores, mas também a todas as pessoas que perderam a vida na pandemia”, disse o prefeito Ulisses Maia.

Após tomar a primeira dose, a técnica de enfermagem concedeu entrevista à reportagem do GMC Online. “Sensação de liberdade, de gratidão, de esperança, alívio. Não podemos desistir, temos que ir em frente. Cuidei do meu pai na UTI e hoje está fazendo um mês que eu perdi ele. Um momento de tristeza que é também um momento de alegria”, relatou.

Além da servidora Ana Paula, outros quatro maringaenses foram escolhidos para participarem da vacinação simbólica desta terça-feira (19/01), que dá início à campanha de imunização na cidade. São eles:

Marlene Garcia Dias, de 49 anos, enfermeira da rede municipal de Saúde desde 2006. Mãe de dois filhos, atua na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Zona Norte desde 2012. “Fiquei muito grata por ser escolhida e agradeço a Deus por não ter me contaminado até agora, porque estou na linha de frente desde o início e, inclusive, perdemos três colegas de trabalho”, relatou após ser vacinada.

Maria Lúcia da Costa Silveira, de 54 anos, servidora operacional do município desde 2003. Atua na UPA Zonal Sul desde 2016. “Foi uma emoção muito grande. Agradeço a Deus e à nossa equipe porque me escolheu. É muito bom saber que agora estou imunizada, mas vou manter os meus cuidados”, disse em entrevista ao GMC Online.

Ricardo Viana da Cunha, de 40 anos, condutor do Samu, atuou na linha de frente transportando pacientes com covid-19 diariamente. Assim como muitos profissionais de saúde, precisou abrir mão do contato com a família durante a pandemia. “Depois de uma luta dessas, é uma satisfação muito grande ser vacinado e é uma honra representar os colegas do Samu. E a torcida é grande para que todos vacinem e fiquem imunes”, destacou.

Ana Cristina Medeiros Gurgel, médica infectologista responsável pelo ambulatório de tuberculose da 15ª Regional de Saúde de Maringá e responsável pela Comissão de Controle de Infecção Hospitalar do Hospital Municipal de Maringá.

“É uma sensação indescritível, eu estava até tremendo. Vamos conseguir imunizar e evitar uma doença que leva ao óbito. Frente a tudo o que vimos, que por mais que tivéssemos feito tudo o que estava ao nosso alcance, muitos pacientes graves iam, ver que temos uma vacina segura é uma emoção”, afirmou.

Chegada da vacina
Às 13h10 desta terça-feira (19/01), 9.360 doses CoronaVac, vacina contra covid-19 desenvolvida pelo laboratório chinês SinoVac em parceria com o Instituto Butantan, chegaram ao Aeroporto Regional de Maringá Silvio Name Junior. As doses serão destinadas aos municípios da 15ª Regional de Saúde.

Plano de Imunização
O Plano de Vacinação da Secretaria de Saúde de Maringá segue o documento elaborado pelo Governo Federal e será dividido em 5 fases. A primeira é destinada para os trabalhadores da saúde, moradores e trabalhadores de asilos, totalizando 17.570 pessoas e 35.140 doses. A segunda fase é para pessoas maiores de 60 anos, o que corresponde 57.409 pessoas e 114.818 doses.

A terceira fase é destinada para pessoas com comorbidades (diabetes, hipertensão, doença pulmonar obstrutiva crônica, insuficiência renal, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, Indivíduos transplantados de órgão sólido ou de medula óssea, demais indivíduos imunossuprimidos, anemia falciforme, obesidade grau 3 e síndrome de down. A população estimada é de 12.129 pessoas e 24.258 doses.

A quarta fase será para pessoas em situação de rua, serviço funerário, trabalhadores de força de segurança e salvamento, trabalhadores educacionais e da assistência social , trabalhadores do transporte coletivo/aéreo/ferroviário/caminhoneiros, população privada de liberdade e trabalhadores do sistema prisional. São 12.129 pessoas estimadas e 24.258 doses.

A última fase é para pessoas menores de 60 anos, o que corresponde a 217.695 pessoas e 435.390 doses.

Foto: Fábio Guillen / GMC Online

Do GMC Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *