TAXA DE CONTÁGIO E MÉDIA DE CASOS NOVOS DE COVID VOLTAM A SUBIR NO PARANÁ

Foto: Agência Brasil

O Paraná segue em alerta altíssimo contra a Covid-19 e vem enfrentando, nos últimos dias, um momento de alta na taxa de contágio pelo novo coronavírus e no número de casos novos da doença pandêmica. Os dados do Farol Covid, extraídos neste domingo (08/08) pelo Bem Paraná, apontam ainda o estado como uma das unidades da federação com maior média móvel de diagnósticos e óbitos. As informações são do Bem Paraná.

Como se pode verificar no mapa abaixo, a situação da crise sanitária no Paraná ainda é considerada crítica. Se até meados de julho o alerta era considerado altíssimo (assinalado em vermelho) em todo o país, neste momento diversos estados da região Sudeste, Nordeste e Norte do País (além de Santa Catarina, no Sul) já viram a classificação de alerta cair para ‘alto’ (estados em laranja no mapa) ou ‘moderado’ (em amarelo, casos de Rio Grande do Norte e Paraíba).

Vale lembrar ainda que a escala do Farol Covid apresenta quatro níveis de urgência: “novo normal” (o ‘menos preocupante’), “moderado”, “alto” (níveis intermediários) e “altíssimo” (o mais grave).

Não bastasse o alerta ainda em nível altíssimo (embora alguns municípios no interior do estado já apresentem melhora mais significativa), o Paraná ainda aparece no levantamento do Farol Covid como um dos estados com maior média de casos novos e óbitos (por 100 mil habitantes), com tendência de alta também na taxa de contágio.

Nos últimos 7 dias, por exemplo, registrou-se uma média móvel de 27,44 casos novos da doença para cada 100 mil paranaenses, maior que o verificado em 30 de julho (23,67). Entre todas as unidades da federação, apenas Goiás (40,89) e Mato Grosso (30,97) apresentam média móvel de diagnósticos por 100 mil habitantes maiores neste momento.

Quanto aos óbitos, essa média móvel por 100 mil habitantes ficou em 0,62 nos últimos sete dias, mas  chegou a ser de 1,48 em julho (dia 14). A expressiva queda, porém, não tira o estado  do epicentro da crise: no país, apenas os estados de Goiás (1,00), Mato Grosso (0,79) e Roraima (0,76) apresentam maior média móvel de novas mortes por 100 mil habitantes.

Por fim, a taxa de contágio, que chegou a ser de 0,84 em 14 de julho, caiu para 0,74 no dia 30 do mesmo mês, mas também voltou a subir recentemente: estava em 0,81 neste domingo.

Evolução da pandemia no Paraná

8 de agosto
Média móvel (últimos 7 dias) de casos novos*: 27,44
Média móvel (últimos 7 dias) de óbitos*: 0,62
Taxa de contágio: 0,81

30 de julho
Média móvel (últimos 7 dias) de casos novos*: 23,67
Média móvel (últimos 7 dias) de óbitos*: 1,11
Taxa de contágio: 0,74

14 de julho
Média móvel (últimos 7 dias) de casos novos*: 28,35
Média móvel (últimos 7 dias) de óbitos*: 1,48
Taxa de contágio: 0,84

* Por 100 mil habitantes

Fonte: Equipe CoronaCidades – Farol Covid

Do Bem Paraná.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *