SUB-CHEFE DA CASA CIVIL É ALVO DE OPERAÇÃO DO GAECO E PEDE EXONERAÇÃO

SUB-CHEFE DA CASA CIVIL É ALVO DE OPERAÇÃO DO GAECO E PEDE EXONERAÇÃO

O GAECO – Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado – cumpriu, na manhã desta terça-feira (20), mandados judiciais de busca e apreensão nas casas do ex-prefeito de Campo Largo, Afonso Guimarães (PSD), e do seu filho, o ex-deputado estadual Alexandre Guimarães (PSD) (foto). Alexandre é o atual sub-chefe da casa civil do Governo Ratinho Junior.

Foram emitidos ainda dois mandados de prisão temporária. Um ao ex-secretário municipal de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente de Campo Largo. Outro, a um sócio de uma construtora beneficiária do suposto esquema.

A operação Rota 66 investiga a participação de Afonso e Alexandre Guimarães num suposto esquema de liberação irregular de alvarás de construção na gestão de Afonso na prefeitura de Campo Largo.

Segundo a 1ª Promotoria de Justiça de Campo Largo, o grupo é responsável por atos legislativos e pela emissão de alvarás de construção e licenças ambientais direcionados para beneficiar uma empresa. O MP investiga os crimes de corrupção ativa e passiva, falsidade ideológica, tráfico de influência e associação criminosa.

A construtora detém e executa quatro empreendimentos residenciais em Campo Largo, avaliados em R$ 400 milhões, além de outras obras na região metropolitana.

O Governo do Estado emitiu nota informando que o Alexandre Guimarães pediu exoneração do cargo de sub-chefe da Casa Civil do governo Ratinho Júnior. O pedido foi feito após a operação do GAECO.

O Governo do Paraná informa que o assessor especial, Alexandre Guimarães, foi exonerado a pedido, nesta terça-feira (20). A exoneração foi solicitada pelo ex-deputado estadual para que possa se dedicar à sua defesa na investigação realizada pelo Ministério Público do Paraná e que diz respeito ao período em que foi secretário municipal de Campo Largo.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *