SOLDADO FRUET PEDE URGÊNCIA PARA PROJETO QUE PROÍBE CORTES DE LUZ, ÁGUA E GÁS

SOLDADO FRUET PEDE URGÊNCIA PARA PROJETO QUE PROÍBE CORTES DE LUZ, ÁGUA E GÁS

O deputado estadual Soldado Fruet (PROS) protocolou, na sessão desta quarta-feira (25/03) da Assembleia Legislativa do Paraná, um requerimento com pedido de regime de urgência para a tramitação do projeto de lei 180/2020, de sua autoria em conjunto com o Delegado Francischini (PSL), que proíbe cortes de energia elétrica, água e gás no Paraná por 180 dias, devido aos impactos econômicos da pandemia do coronavírus. O líder do Governo, Hussei Bakri (PSD), pediu o adiamento da votação do requerimento, que voltará a ser analisado na sessão de segunda-feira (30).

“Não é um projeto meu, mas de todos os deputados que têm a preocupação não só com a baixa renda, mas com os trabalhadores informais que estão sofrendo muito com isso”, explicou o Soldado Fruet ao pedir o apoio dos demais parlamentares para o regime de urgência. Ele destacou ainda que a determinação da ANEEL para suspensão dos cortes de energia elétrica por 90 dias em todo o país, que entrou em vigor nesta quarta-feira (25), abrange consumidores residenciais e atividades essenciais, “mas não atinge o comércio, o pequeno empreendedor que tem funcionário: ou ele paga o salário do funcionário ou paga a luz”.

“O povo paranaense não quer ser inadimplente com a Sanepar e a Copel, não é isso, mas que tenha opção de escolha: paga luz ou come, então a preferência é comer”, pontuou o líder da bancada do PROS. “Ninguém aqui quer dar calote em ninguém, apenas está na hora dessas empresas abrirem a oportunidade de escolher. O governo pode mais, a Sanepar pode mais, a Copel pode mais. São bilhões já ganhos em todo esse tempo, agora está na hora de dividir e ajudar o povo paranaense”, defendeu o Soldado Fruet. Após a fala do parlamentar de Foz do Iguaçu, o presidente da Assembleia, Ademar Traiano, informou que incluirá o projeto na pauta se o plenário decidir pelo regime de urgência.

Foto: Orlando Kissner / Alep

Da Assembleia Legislativa do Paraná

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *