RICARDO BARROS ANUNCIA LICITAÇÃO DO CONTORNO SUL METROPOLITANO DE MARINGÁ

RICARDO BARROS ANUNCIA LICITAÇÃO DO CONTORNO SUL METROPOLITANO DE MARINGÁ

O deputado federal Ricardo Barros (PP) anunciou nesta quarta-feira (18/11) que o Governo Federal publicou a licitação para o início da construção do Contorno Sul Metropolitano de Maringá. A abertura das propostas está marcada para o dia 10 de dezembro e os recursos são federais, sem contrapartida da prefeitura.

“Uma grande notícia para Maringá e toda a região. Uma nova via ligando a saída de Paranavaí, Cianorte, Campo Mourão, o novo acesso ao aeroporto até a cidade industrial. Uma obra muito importante para toda a cidade que vai salvar vidas no trânsito de Maringá”.

O deputado e líder do governo na Câmara agradeceu ao presidente Bolsonaro e ao ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, pela liberação da obra e lembrou que o projeto foi iniciado em 2009 na administração Silvio Barros.

“Os investimentos são 100 % federais, sem contrapartida da prefeitura, iniciamos as negociações para essa obra em 2009 com um convênio assinado na gestão Silvio Barros com o DNIT”, disse.

Nos últimos anos, o deputado Ricardo Barros destinou recursos para a execução do Contorno Sul Metropolitano em todos os Orçamentos da União por meio de emendas impositivas. No Orçamento deste ano, há R$ 44 milhões reservados para a obra.

OBRA – A licitação prevê a construção da primeira etapa com 13,5 quilômetros de rodovias em pista dupla. A previsão é de que a construção demore cerca de três anos. A nova via vai retirar o trânsito de caminhões pesado do perímetro urbano, criar um novo eixo de desenvolvimento industrial e aumentar a segurança para pedestres, ciclistas e motoristas.

A concorrência publicada no site do DNIT prevê a contratação por meio de RDC (Regime Diferenciado de Contratação) e a empresa vencedora fica responsável pela elaboração dos estudos, projetos e construção do Contorno Sul Metropolitano.

Na segunda etapa da obra serão cerca de 20 quilômetros ligando Maringá, Paiçandu, Sarandi e Marialva. A programação é que essa fase inicie logo após o fim da primeira etapa.

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *