PREFEITO VETA AUMENTO DE 60% PARA VEREADORES DE ARAUCÁRIA

PREFEITO VETA AUMENTO DE 60% PARA VEREADORES DE ARAUCÁRIA

O prefeito de Araucária (Região Metropolitana de Curitiba), Hissam Hussein Dehaini (Cidadania), vetou o Projeto de Lei da Câmara de Vereadores que aumenta os subsídios dos parlamentares em 60% para a próxima legislatura. A decisão foi anunciada nesta quarta-feira (18/12).

O PL 62/2019 promove o reajuste dos subsídios dos vereadores de R$ 5.992 para R$ 9.584,45 mensais a partir de 2021, quando uma nova composição da Câmara deve tomar posse. O texto foi votado em dois turnos, nas sessões de 10 e 17 de dezembro – esta segunda, extraordinária, já que o recesso parlamentar começou no dia 15 de dezembro.

Após a aprovação, a matéria seguiu para sanção do prefeito, que estava em férias de dez dias. “Ele retornou na manhã de quarta e, à tarde, vetou o aumento para mais de R$ 9 mil. O prefeito entende que o momento não é apropriado. O município está saindo de uma crise gravíssima, com os três últimos prefeitos presos, e é hora de resgatar a confiança nas instituições. A sociedade precisa voltar a acreditar no poder público”, disse o secretário de Governo de Araucária, Genildo Carvalho.

A assessoria legislativa informou que, até a tarde de quinta (19/12), o veto ainda não havia sido protocolado na Câmara. Os vereadores terão 30 dias para analisar a decisão do prefeito, mas os prazos estão suspensos até 15 de fevereiro de 2020, fim do recesso legislativo. Para ter efeito para a próxima legislatura, o valor dos subsídios precisa ser fixado até antes das eleições municipais.

Foto: Divulgação / Câmara de Araucária

Da Folha de Londrina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *