PREFEITO DE FOZ ANUNCIA DECRETO PARA REABERTURA DO COMÉRCIO

PREFEITO DE FOZ ANUNCIA DECRETO PARA REABERTURA DO COMÉRCIO

O prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro (PSD) declarou, no último sábado (11/07), que, independente da decisão do Governo do Estado de prorrogar ou não o decreto que determinou a quarentena restritiva (que vence na terça-feira), irá publicar um decreto municipal autorizando a reabertura do comércio (com o cumprimento de medidas de controle de higiene e de capacidade de atendimento) a partir da próxima quarta-feira (15). Foz do Iguaçu foi um dos municípios que aderiram, sem contestar, ao decreto estadual que fechou todas as atividades não essenciais. As informações são de Roger Pereira, da Gazeta do Povo.

Em entrevista à Rádio Cultura de Foz, o prefeito disse estar munido de dados técnicos que indicam que a situação mais crítica no município já foi superada e, principalmente, que as contaminações na cidade não estão ocorrendo no comércio. “Vamos emitir na segunda-feira, 13, um Decreto municipal de como será a reabertura a partir de quarta-feira, 15. Medidas restritivas devem continuar, mas não no comércio, percebemos que comércio não é o grande foco de transmissão. Temos que nos preparar para outros focos de transmissão, para outras cadeias de transmissão. Porém, vamos manter os cuidados no comércio” afirmou.

Foz do Iguaçu tomou medidas rígidas dos momentos mais graves da epidemia do coronavírus na cidade. Em momentos diferentes, quatro bairros da cidade foram isolados e colocados em lockdown, após o município identificar os focos de contaminação. Agora, segundo o prefeito, a situação está dentro do controle, com o sistema de saúde estruturado para atender a demanda, e uma tendência de diminuição de novos casos. “Estamos com números altos, mas números que nossos sistema de saúde suportou. Se mantivermos essa estabilidade, com a tendência de queda de novos casos que se observou na última semana, vamos passar por essa doença sem risco de colapso em nosso sistema de saúde. Todas as medidas tomadas são no sentido de não sobrecarregar o sistema de saúde e isso nunca ocorreu em Foz do Iguaçu”, declarou.

Foto: Prefeitura de Foz do Iguaçu

Da Gazeta do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *