PODEMOS ABRE PROCESSO PARA EXPULSAR DEPUTADO ARTHUR DO VAL DO PARTIDO

Foto: Reprodução Instagram

O partido Podemos anunciou nesta segunda-feira (07/03) a abertura de um processo para expulsar o deputado estadual Arthur do Val, o Mamãe Falei, dos quadros da legenda, após o vazamento de áudios em que o parlamentar diz que mulheres ucranianas são “fáceis porque são pobres”. As informações são do g1.

Em comunicado, o Podemos informou que recebeu no domingo (06/03) o pedido de expulsão de Do Val e deu abertura ao processo disciplinar interno. Segundo a nota, a petição foi remetida ao diretório estadual de São Paulo, “estado do novo filiado, que ingressou recentemente na legenda há pouco mais de 30 dias”.

“A realização do procedimento é necessária para qualquer tipo de punição, em respeito à ampla defesa e ao contraditório. Assinado pelas presidentes do Podemos Mulher Nacional e estadual de São Paulo, respectivamente, Márcia Pinheiro e Alessandra Algarin, o pedido é pela punição mais grave: a de expulsão.”

Segundo o texto, o presidente da Executiva Estadual Paulista, Thiago Milhim, acolheu e nomeou a Comissão de Ética e Disciplina e determinou que o deputado apresente sua defesa em cinco dias.

“Esgotado esse prazo, com ou sem resposta, o processo segue para parecer conclusivo pela Comissão de Ética e Disciplina, que é formado por: João Dárcio Ribamar Sacchi (presidente da Comissão), Elsa Oliveira e Alfredo Martins Corrêa, que farão o parecer conclusivo para a decisão da Comissão Executiva estadual de SP. Dela, caberá recurso para a Comissão Executiva Nacional dentro do mesmo prazo”, finaliza.

A saída de Arthur do Val do Podemos já estava sendo ventilada pelo mundo político, após a legenda ter instalado processo disciplinar contra ele no sábado (05/03).

Nos áudios enviados a amigos durante visita dele à Ucrânia, o parlamentar disse que as mulheres refugiadas ucranianas são ‘fáceis, porque são pobres’.

‘Mamãe Falei’ era pré-candidato ao governo de São Paulo pela sigla e, no sábado (05/03), já havia se retirado da disputa estadual, diante da pressão da opinião pública e do mundo político por causa dos áudios.

Do g1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *