PERMANÊNCIA DA PETROBRAS NO PARANÁ É DEFENDIA POR DEPUTADO

PERMANÊNCIA DA PETROBRAS NO PARANÁ É DEFENDIA POR DEPUTADO

O deputado Michele Caputo (PSDB) defendeu na segunda-feira (24/08), durante pronunciamento na sessão plenária da Assembleia Legislativa do Paraná, a importância da permanência da Petrobrás no Paraná e a manutenção dos empregos dos petroleiros e dos prestadores de serviço terceirizado. A estatal tem duas unidades em operação no estado, a Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), em Araucária, na região metropolitana de Curitiba (RMC), e a Unidade de Industrialização do Xisto (SIX) em São Mateus do Sul, na região sul do Paraná.

“São milhares de empregos, produtos estratégicos, isso movimenta a economia das cidades e do Estado. Seria uma perda inestimável se deixarmos sair ou perder essas unidades. A Petrobrás é uma empresa pública e estratégica. Não vejo nenhuma questão de direita e esquerda, é uma questão de querer melhor para o nosso estado.” disse o deputado.

No total, mais de sete mil trabalhadores podem perder seus empregos. Na usina do xisto são mil empregos diretos e outros três mil indiretos. A refinaria da Repar gera aproximadamente 3,4 mil empregos (772 diretos e 2,6 mil indiretos).

Unidades – A Petrobras anunciou no início do mês, integrando o seu cronograma de privatizações, a venda das unidades de refinaria, a da Repar pode ocorrer na primeira fase e a Usina do Xisto, na segunda. “Agora, essa é uma causa que tem que sair desse meio, tem que ir até o G7 (grupo de entidades empresariais), até o setor produtivo do Paraná, precisamos do apoio da imprensa, do conjunto da sociedade civil organizada, porque é uma situação que está muito adiantada”, afirmou Michele Caputo.

O deputado destacou a importância de movimentos suprapartidários em prol dos interesses do Paraná, relembrando o caso do fechamento da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen-PR) que ficava ao lado da Repar em Araucária. “Infelizmente o seu fechamento não foi impedido, deixando milhares trabalhadores desempregados. A Fafen produzia algo extremamente estratégico, ainda mais no Paraná que tem o agronegócio muito forte”, destacou.

A Repar é responsável por 12% da produção nacional de produtos derivados do petróleo, a segunda maior refinaria da Petrobrás em volume produzido, atende além do Paraná, os estados de Santa Catarina, São Paulo e Mato Grosso do Sul, além de exportar através dos Portos de Paranaguá e São Francisco do Sul (SC). “Eu faço parte desse processo todo. A campanha tem um nome muito objetivo, Fica Petrobrás no Paraná e será lançada nesta quinta-feira, dia 27”, disse Michele Caputo.

A Usina do Xisto tem a capacidade de produzir seis mil barris por dia de materiais como óleo combustível, GLP, nafta e enxofre para fertilizantes, produtos para a pavimentação, cimento, asfalto, cerâmica e insumos agrícolas. A primeira unidade da usina entrou em funcionamento em 1972 e a segunda em 1991, e, por conta da importância da usina, a BR-476 que liga Curitiba a União da Vitória, passando por Araucária e São Mateus do Sul, foi batizada de Rodovia do Xisto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *