PARANÁ ESTÁ COM ‘FICHA LIMPA’ NAS CONTAS DA PANDEMIA

PARANÁ ESTÁ COM ‘FICHA LIMPA’ NAS CONTAS DA PANDEMIA

O Paraná é um dos seis estados que não aparecem em um documento da Controladoria-Geral da União (CGU) que contesta o uso de recursos federais na pandemia e aponta uma série de irregularidades. O relatório foi encaminhado à CPI da Pandemia, do Senado, que ontem aprovou a convocação de nove governadores, um ex-governador e uma vice-governadora. O governo do Paraná não aparece entre os estados que terão que prestar esclarecimentos para a comissão. As informações são do Bem Paraná.

Segundo a CGU, há prejuízo que pode chegar a R$ 160 milhões em cerca de 50 operações realizadas entre março de 2020 e abril de 2021 envolvendo utilização de recursos para o combate ao novo coronavírus em 21 estados. O levantamento considerou recursos públicos federais utilizados por estados, Distrito Federal, municípios, órgãos públicos e entidades privadas sem fins lucrativos, relacionadas ao enfrentamento da pandemia da Covid-19, com foco em situações de fraude e corrupção.

A CGU aponta indícios de problemas no Acre, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rondônia, Roraima, Rio Grande do Sul, Sergipe, São Paulo, Tocantins.

Entre as irregularidades apontadas estão erros no processo de licitação, direcionamento da licitação, acerto prévio entre licitantes ou agentes públicos, vínculos entre entidades licitantes, privadas ou agentes públicos, sobrepreço ou superfaturamento, utilização de empresa fantasma e adulteração ou falsificação documental.

Destaque
Além do bom uso do recurso, o que leva em conta a aquisição de respiradores pelos menores preços do País, o Paraná é destaque na transparência desde o começo da pandemia, em março de 2020, sendo reconhecido pela Transparência Brasil e pela Open Knowledge Brasil como um dos estados mais transparentes.

No portal www.coronavirus.pr.gov.br, desenvolvido ainda em março do ano passado, qualquer cidadão pode fazer o controle orçamentário dos gastos da pandemia, acessar as medidas anunciadas pelo governo do Estado para apoiar a economia e o cidadão, e consultar todas as informações detalhadas do cenário epidemiológico, da evolução dos casos às ocupações dos leitos das redes pública e privada.

Foto: Edilson Rodrigues / Agência Senado

Do Bem Paraná.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *