PARANÁ AGUARDA EFEITO DO CARNAVAL PARA AVALIAR LIBERAÇÃO DO USO DE MÁSCARAS, DIZ RATINHO JR

Foto: Jonathan Campos/AEN

O governador do Paraná, Ratinho Junior, disse na manhã desta segunda (07/03), que o Paraná está próximo de liberar o uso de máscaras ao ar livre. Segundo ele, a secretaria de Estado de Saúde (Sesa) está analisando os dados e principalmente esperando a influência do feriado de carnaval nos números da pandemia no Estado. “Nós temos que esperar o resquício de carnaval, demora em torno de 10 a 15 dias, para entender como será essa onde. Espero que não seja forte, vimos que teve no final do ano um volume de pessoas infectadas muito grande, mas o volume de mortes comparado a outras cepas não foi grande. Estamos muito próximos disso acontecer, não só no Rio de Janeiro e no Paraná, mas no Brasil todo”, afirmou ele, em entrevista à rádio Jovem Pan News. O município de Curitiba, assim como as outras cidades do Paraná, aguarda a determinação do governo do Paraná sobre o uso de máscaras para adequarem as regras anticovid. As informações são do Bem Paraná.

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta segunda-feira (07/03) mais 1.900 casos confirmados e 19 mortes — não necessariamente representam a notificação das últimas 24 horas — em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus. Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Paraná soma 2.347.243 casos confirmados e 42.265 mortos pela doença. As mortes confirmadas são sete mulheres e 12 homens, com idades que variam entre 42 e 91 anos. Os óbitos ocorreram entre 13 de junho de 2021 e 7 de março de 2022.

No Rio de Janeiro
O município do Rio de Janeiro vai abolir, a partir desta terça (8), o uso de máscaras em locais abertos e fechados. A decisão partiu de uma recomendação do Comitê Científico da prefeitura, em reunião esta manhã. Em seu perfil no Twitter, o prefeito Eduardo Paes anunciou que a medida será publicada na edição do Diário Oficial do município. “Cumprindo as determinações do Comitê Científico amanhã sai decreto acabando com a obrigatoriedade de máscaras em espaços abertos e fechados”, escreveu na rede social. Na mensagem, Paes acrescentou que também em três semanas não será mais necessária a apresentação do passaporte de vacinação. Junto às duas medidas, a prefeitura vai incentivar a vacinação das doses de reforço. “Com um esforço para vacinar aqueles que podem tomar dose de reforço, em 3 semanas acabamos tb com o passaporte”, informou.

Na quinta-feira (03/03), um decreto do governador Cláudio Castro, publicado no Diário Oficial, suspendeu o uso de máscara de proteção contra a covid-19 no estado do Rio de Janeiro, deixando a decisão para cada município. No entendimento do governo estadual, as melhoras sucessivas no cenário epidemiológico da doença no estado permitem o fim da obrigatoriedade.

O governo fluminense levou ainda em consideração a elevada cobertura vacinal contra a covid-19 no estado e o avanço da imunização para todas as faixas etárias maiores de 5 anos de idade nos 92 municípios fluminenses.

Do Bem Paraná.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *