PARAGUAI DIVULGA REGRAS PARA A REABERTURA GRADUAL DA PONTE DA AMIZADE

PARAGUAI DIVULGA REGRAS PARA A REABERTURA GRADUAL DA PONTE DA AMIZADE

O governo do Paraguai divulgou protocolo sanitário com regras para a reabertura gradual da Ponte Internacional da Amizade, entre Cidade do Leste, no país vizinho, e Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná. As informações são da RPC Foz do Iguaçu e G1 PR.

O Ministério das Relações Exteriores do Paraguai afirma que a reabertura foi acordada com o governo brasileiro para ocorrer na quinta-feira (15/10).

Nos primeiros 15 dias da reabertura, conforme o documento, apenas moradores de Foz do Iguaçu e Cidade do Leste poderão atravessar a fronteira, que está fechada desde março de 2020 por causa da pandemia do novo coronavírus.

Poderão passar pela ponte apenas os brasileiros com documento de identidade com expedição em Foz do Iguaçu, outros documentos, como comprovante de residência, não serão aceitos, segundo a direção de migração.

“Este protocolo é somente para cidades gêmeas, terá que ter simplesmente o documento de identidade. O trânsito vai ser livre, não vai precisar nem de comprovante. Eles vão poder ingressar sem problemas pela ponte e depois voltar para o seu país”, explicou o diretor de migração do Paraguai, Favio Espinoza.

O Itamaraty não se posicionou sobre a possibilidade de reabertura da fronteira entre Brasil e Paraguai no dia 15. O G1 entrou em contato com o governo federal e aguarda retorno.

A decisão sobre a abertura da fronteira cabe ao governo federal de cada país, dessa forma, para que a reabertura ocorra, Brasil e Paraguai devem autorizar a passagem dos estrangeiros pela Ponte Internacional da Amizade de forma recíproca.

Regras para a reabertura
O protocolo publicado pela direção de migração do Paraguai estabelece horários de entrada no país.

Conforme o documento, será possível passar pela Ponte da Amizade das 5h às 14h. Depois desse horário, a fronteira será fechada.

A saída do país será livre em qualquer horário, segundo a direção.

Durante 15 dias, não será permitida a passagem de pedestres, apenas moradores em veículos.

“O tráfego nesses 15 dias será de veículos, somente de veículos. Serão habilitadas vias para o acesso deles. Haverá controle migratório aleatório na ponte”, disse o diretor da migração paraguaia.

Brasileiros poderão circular em Cidade do Leste por um raio de 30 quilômetros da fronteira. A passagem só será possível após a pessoa se registrar na migração, passar por quarentena e comprovar que tem seguro de saúde que cobre internação por Covid-19.

Para fiscalizar as medidas sanitárias, o Paraguai afirmou que montará barreiras sanitárias nas saídas de Cidade do Leste.

No Brasil, a Polícia Federal (PF), responsável pelo controle de migração, informou que aguarda um posicionamento de Brasília sobre uma norma específica para a reabertura.

Na portaria publicada no dia 2 de outubro, o governo brasileiro afirmou que não haveria restrições ao tráfego de residentes fronteiriços em cidades gêmeas, mediante a apresentação de documento de residente fronteiriço ou de outro documento comprobatório, desde que seja garantida a reciprocidade no tratamento ao brasileiro pelo país vizinho.

Foz do Iguaçu
A Itaipu Binacional, que mantém contato com o governo federal, afirmou que a reabertura ocorrerá no dia 15 de outubro.

Em meio à expectativa de reabertura da ponte, a Secretaria de Saúde de Foz do Iguaçu busca 30 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A tentativa de leitos conta com a ajuda do governo do estado e do Ministério da Saúde.

Até esta segunda-feira, Foz do Iguaçu conta com 75 leitos de UTI geral para pacientes com a Covid-19.

O município estuda ainda a possibilidade de deixar um posto de saúde apenas para esse primeiro contato, caso brasileiros e paraguaios busquem por atendimento médico em Foz do Iguaçu.

Segundo a prefeitura, a secretaria municipal busca também recursos humanos, pois os profissionais de saúde estão em falta.

Conforme a Secretaria Municipal de Saúde, até está segunda-feira, Foz do Iguaçu registrou 7.515 casos confirmados do novo coronavírus, e 117 mortes pela Covid-19.

Foto: RPC Foz do Iguaçu

Do G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *