PARA ARAS, RENÚNCIA DE PROCURADORES DA LAVA JATO EM SP É “QUESTÃO INTERNA”

PARA ARAS, RENÚNCIA DE PROCURADORES DA LAVA JATO EM SP É “QUESTÃO INTERNA”

Do UOL São Paulo – O procurador-geral da República, Augusto Aras, classificou como “uma questão interna do MP (Ministério Público) de SP” a renúncia de sete procuradores da força-tarefa da operação Lava Jato em São Paulo. A declaração foi dada em entrevista à jornalista Andreia Sadi, da TV Globo.

Nesta quarta-feira (02/09), sete integrantes da força-tarefa enviaram um ofício a Aras oficializando a renúncia ao cargo. No documento, eles alegam “incompatibilidades insolúveis” com a atuação da procuradora Viviane de Oliveira Martinzes, que não é parte da força tarefa.

O desligamento ocorreu um dia depois do procurador Deltan Dallagnol anunciar a sua saída da força tarefa da Lava Jato de Curitiba. Ele seguirá como procurador da República.

Na entrevista, Aras disse que a saída de parte da equipe de São Paulo não tem relação com a saída de Dallagnol. “Briga interna no MP de São Paulo”, afirmou.

A saída dos procuradores do braço paulista da operação ocorre em meio a reveses da Lava Jato bandeirante em investigações que miram o senador José Serra (PSDB). Na semana passada, o ministro Gilmar Mendes ampliou liminar concedida pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, e suspendeu a ação penal que mira o tucano por suposta lavagem de propinas pagas pela Odebrecht.

A denúncia contra o tucano havia sido aceita em julho pelo Diego Paes Moreira, da 6ª Vara Criminal de São Paulo, uma hora depois de Toffoli suspender “toda a investigação” contra Serra. Por “cautela”, o magistrado decidiu suspender a ação penal até novo entendimento do STF sobre o caso — Gilmar ampliou a medida, aplicando o entendimento que a liminar deve alcançar as investigações em vigor e também a ação penal.

No ofício, os procuradores afirmam que a força tarefa “ainda tinha muito a produzir” e citam “corrupção em grandes obras, como em diversas linhas do Metrô de SP e nos trechos Sul e Norte do Rodoanel”, além de esquemas de lavagem de dinheiro.

Foto: Roberto Jayme / TSE

Do UOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *