OS PIORES E MELHORES PARTIDOS PARA SE ELEGER VEREADOR EM CURITIBA

OS PIORES E MELHORES PARTIDOS PARA SE ELEGER VEREADOR EM CURITIBA

DO BLOG DO TUPAN

Em dois artigos interessantes publicados, Fernando Tupan opinou sobre quais devem ser os piores e os melhores partidos para quem busca se eleger vereador em Curitiba.

Faltando seis meses para a janela de transferências visando a eleição de quatro de outubro de 2020, os curitibanos interessados em entrar na disputa têm que pensar muito bem em qual partido deverão se filiar, para evitarem de serem escadinhas.

O pleito vai ser o primeiro sem coligações na proporcional, o que dificulta a montagem de chapas com número elevados de vereadores.

OS PIORES PARTIDOS PARA SE ELEGER VEREADOR EM CURITIBA

Hoje, disparadamente, a legenda mais difícil para se eleger é o PDT, de Gustavo Fruet e Goura, com cinco cadeiras na Câmara Municipal de Curitiba, sem um fundo eleitoral substancial, deve abaixar para duas ou três.

O PSDB do vice-prefeito Eduardo Pimentel, pode pagar o maior mico em 2020 – com três vereadores e um suplente com votações acima de 5,4 mil de votos – deve eleger no máximo dois representantes.

Outra eleição difícil vai ser no PSC, hoje com quatro parlamentares – a sigla conta com a candidatura de Paulo Martins para repetir a performance de 2016 – mas pode abaixar para dois.

O PSB de Luciano Ducci também tem com problemas para repetir as três cadeiras e a esperança é Ducci candidato para fazer até duas vagas.

O PTB vai ter obstáculos para repetir os dois nomes e precisa de uma mãozinha de Greca para organizar a chapa.

OS MELHORES PARTIDOS PARA SE ELEGER VEREADOR EM CURITIBA

Para retornar à Câmara Municipal de Curitiba a melhor legenda é sem dúvida, o DEM, do prefeito Rafael Greca, hoje com dois nomes – Julieta Reis vai se aposentar da política e Sabino Picolo ainda está na dúvida se disputa outra vez – vai crescer e ser uma das grandes legendas na legislatura de 2021/2024.

Uma outra sigla boa para a reeleição é o PSD, do governador Carlos Massa Ratinho Junior e de Ney Leprevost, hoje com quatro cadeiras na Câmara Municipal de Curitiba, tem possibilidade de aumentar a participação na casa de leis. 

O MDB é outra agremiação para se conseguir mais um mandato – hoje, tem dois vereadores – e a votação de João Arruda na eleição do ano passado para governador é um bom presságio para os “medebistas novos de guerra” de uma bancada maior em 2021.

O PRTB também se desenha como uma boa opção para quem está com o pé no legislativo, já que é ligado a Greca e tem o presidente da estadual em um cargo comissionado no Palácio 29 de Março.

Foto: CBN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *