OBSERVATÓRIO SOCIAL PEDE QUE ULISSES MAIA REVEJA A DECISÃO DE TOMAR NOVOS EMPRÉSTIMOS

OBSERVATÓRIO SOCIAL PEDE QUE ULISSES MAIA REVEJA A DECISÃO DE TOMAR NOVOS EMPRÉSTIMOS

Em entrevista à rádio CBN Maringá, a presidente do Observatório Social de Maringá, Giuliana Lenza, falou sobre os novos empréstimos que o prefeito Ulisses Maia pretende tomar junto à Caixa Econômica Federal.

Segundo Giuliana, o Observatório Social está muito preocupado com esse cenário que se desenha na gestão pública de Maringá. Ela vê um problema grave de responsabilidade fiscal na atual gestão do prefeito Ulisses Maia, bem como dificuldades de planejamento.

Lenza vê com muita preocupação a atual gestão endividar futuras gerações e futuras gestões maringaenses. Quanto mais sem nenhuma necessidade extraordinária que justifique esses empréstimos. Vê também a tomada de tais empréstimos como ações um afronto à responsabilidade fiscal.

Segundo a presidente, o que preocupa o Observatório Social é o contexto em que o empréstimo está sendo tomado pela atual gestão municipal: em um momento de falhas de planejamento.

Segundo Giuliana Lenza, não é à toa que Maringá é uma cidade modelo. Isso foi conquistado. E considera que isso se dá basicamente por duas razões: a participação da sociedade civil organizada, e o equilíbrio das contas públicas.

Todavia, vê que atualmente isso está em risco, em razão de uma linha de gestão que não demonstra compromisso com planejamento, com a transparência e com o equilíbrio das contas públicas.

Lenza também considera preocupante e assustadora a posição do secretário de fazenda da gestão Ulisses Maia, que justificou os empréstimos a serem pagos por gerações futuras no fato de que pessoas que ainda não nasceram utilizarão esses bens que serão construídos.

Esse é o tipo de raciocínio que levou a maioria dos municípios no Brasil e grande parte dos estados ao caos e desespero fiscal que vemos hoje. O que Maringá até agora não viveu por conta de uma atuação responsável dos seus gestores – alerta Giuliana Lenza.

Por fim, diz que com uma arrecadação anual de R$ 1,5 bilhão, não falta dinheiro no município de Maringá. O que falta é um bom planejamento e capacidade de execução.

Acompanhe a íntegra da entrevista da presidente do Observatório Social de Maringá, Giuliana Lenza, à rádio CBN Maringá no link abaixo:

Entrevista com Giuliana Lenza 12.07.19

Acompanhe a entrevista com a presidente do Observatório Social de Maringá, Giuliana Lenza. #NoArNaCBNO assunto é sobre as contas públicas de Maringá e a decisão da prefeitura de contratar empréstimos.

Publicado por CBN Maringá em Sexta-feira, 12 de julho de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *