OBSERVATÓRIO SOCIAL DE MARINGÁ QUESTIONA PREFEITURA SOBRE ‘PRAINHA ARTIFICIAL’

Foto ilustrativa / Prefeitura de Maringá

O Observatório Social de Maringá (OSM) protocolou, na última semana, um ofício à Prefeitura de Maringá, questionando o Executivo sobre a futura ‘prainha artificial’, anunciada há algumas semanas. As informações são de Victor Ramalho, da CBN Maringá.

Conforme o documento, a entidade quer saber junto ao Poder Público quem são os donos da área que será desapropriada para a construção do Parque das Águas e, sobretudo, qual será o custo desta desapropriação.

O Observatório Social de Maringá questiona também sobre como será a gestão do local, se será realizada pela própria administração municipal ou por uma empresa terceirizada. A entidade também cobra sobre o valor estimado para a construção da atração, como explica a presidente do OSM, Cristiane Tomiazzi.

“Na verdade toda a população tem ouvido falar pela mídias sociais, pela página da prefeitura e do Prefeito Municipal sobre a implantação desse projeto da ‘prainha em Maringá’. […] O Observatório fez alguns questionamentos prévios, pautados nessas informações obtidas pela mídias sociais, questionando a divulgação desse decreto relacionado ao decreto de utilidade pública desses terrenos, onde seriam esses terrenos, quem seriam os proprietários, o valor da desapropriação. Também nós questionamos algumas coisas relacionadas a quem vai gerenciar esse parque, se é a prefeitura ou se ela vai terceirizar. […] Nós pedimos cópia do processo integral desse projeto que está sendo desenvolvido em relação a essa área que será utilizada para implantação desse projeto da prainha”, disse.

O Executivo tem o prazo de 15 dias para responder os questionamentos. A reportagem entrou em contato com a Prefeitura de Maringá e aguarda um retorno.

Da CBN Maringá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *