MINISTRO DO TURISMO DE BOLSONARO É INDICIADO PELA PF

MINISTRO DO TURISMO DE BOLSONARO É INDICIADO PELA PF

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (PSL) (foto) foi indiciado com mais 10 pessoas pela Polícia Federal no inquérito sobre o uso de candidaturas-laranja no partido do presidente em Minas Gerais. Os crimes apontados são de omissão na prestação de contas de campanha e associação criminosa.

A suspeita é que o PSL inscreveu candidatas apenas para receber recursos do fundo eleitoral, sem a intenção de que elas fossem efetivamente eleitas.

Foram indiciados:

  • Marcelo Álvaro Antônio – ministro do Turismo
  • Camila Fernandes – suspeita de ser candidata-laranja
  • Debora Gomes – suspeita de ser candidata-laranja
  • Haissander de Paula – ex-assessor do ministro quando ele era deputado federal, preso em junho deste ano
  • Irineu Inacio da Silva – deputado estadual em Minas pelo PSL, conhecido como Professor Irineu
  • Lilian Bernardino – suspeita de ser candidata-laranja
  • Marcelo Raid Soares – dono de duas empresas gráficas em Belo Horizonte
  • Mateus Von Rondon – assessor especial do ministro, preso em junho deste ano
  • Naftali Tamar – suspeita de ser candidata-laranja
  • Reginaldo Donizeti Soares – irmão de Roberto Silva Soares, sócio de duas empresas que prestaram serviço eleitorais às candidatas investigadas
  • Roberto Silva Soares – Assessor do ministro

O processo corre em segredo de Justiça.

Foto em destaque: Jaques Diogo / O Tempo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *