MARINGÁ É CONSIDERADA A 17ª CIDADE MAIS COMPETITIVA DO BRASIL

Catedral de Maringá – Foto: José Fernando Ogura/AEN

Segundo uma pesquisa realizada pelo Centro de Liderança Pública – CLP, em 411 municípios brasileiros com população acima de 80 mil habitantes, Maringá é considerada a 17ª cidade mais competitiva do Brasil em 2021. As informações são da Drª. Juliana Franco Afonso para o GMC Online.

O Ranking de Competitividade dos Municípios tem como propósito alcançar um entendimento mais profundo e abrangente dos maiores municípios do país, através da construção de um índice, cuja nota vai de 0 a 100. Quanto mais próximo de 100, mais bem avaliado é o município.

O índice é composto por 65 indicadores, organizados em 13 pilares temáticos, distribuídos em 3 dimensões, como apresentado na figura a seguir:

Figura 1: Metodologia de construção do índice | Fonte: CLP

No ranking geral, Maringá ficou na 17ª posição com uma nota de 59,86 pontos, melhor posicionada que as principais cidades do interior do Paraná como: Londrina (37ª posição), Cascavel (39ª posição), Pato Branco (63ª posição), Ponta Grossa (96ª posição), Foz do Iguaçu (97ª posição) e São José dos Pinhais (103ª posição) . No Paraná, Maringá ocupa a 2ª posição, ficando apenas atrás da capital Curitiba.

Figura 2: Ranking Geral do Índice de Competitividade dos Municípios | Fonte: CLP

O índice foi construído avaliando indicadores que ficaram distribuídos em 3 dimensões: Institucional, Social e Econômica. Desta forma podemos verificar que ao analisar o Índice de Competitividade por Dimensão, verificamos que na Dimensão Social e Econômica, Maringá está melhor ranqueado que as principais cidades do interior do Paraná, ocupando a 8ª e 20ª posição. Já na Dimensão Institucional Maringá ocupa a 141ª posição, ficando bem atrás de Londrina que ocupa 11ª posição dos 411 municípios avaliados. Veja:

Economia

Maringá é considerada a 17ª cidade mais competitiva do Brasil

Por Drª. Juliana Franco Afonso 16/12/2021 14h41 -Atualizado em 16/12/2021 14:41

Foto: Arquivo/GMC Online

Segundo uma pesquisa realizada pelo Centro de Liderança Pública – CLP, em 411 municípios brasileiros com população acima de 80 mil habitantes, Maringá é considerada a 17ª cidade mais competitiva do Brasil em 2021.

O Ranking de Competitividade dos Municípios tem como propósito alcançar um entendimento mais profundo e abrangente dos maiores municípios do país, através da construção de um índice, cuja nota vai de 0 a 100. Quanto mais próximo de 100, mais bem avaliado é o município.

PUBLICIDADE

O índice é composto por 65 indicadores, organizados em 13 pilares temáticos, distribuídos em 3 dimensões, como apresentado na figura a seguir:

Figura 1: Metodologia de construção do índice | Fonte: CLP

No ranking geral, Maringá ficou na 17ª posição com uma nota de 59,86 pontos, melhor posicionada que as principais cidades do interior do Paraná como: Londrina (37ª posição), Cascavel (39ª posição), Pato Branco (63ª posição), Ponta Grossa (96ª posição), Foz do Iguaçu (97ª posição) e São José dos Pinhais (103ª posição) . No Paraná, Maringá ocupa a 2ª posição, ficando apenas atrás da capital Curitiba.

Figura 2: Ranking Geral do Índice de Competitividade dos Municípios | Fonte: CLP

O índice foi construído avaliando indicadores que ficaram distribuídos em 3 dimensões: Institucional, Social e Econômica. Desta forma podemos verificar que ao analisar o Índice de Competitividade por Dimensão, verificamos que na Dimensão Social e Econômica, Maringá está melhor ranqueado que as principais cidades do interior do Paraná, ocupando a 8ª e 20ª posição. Já na Dimensão Institucional Maringá ocupa a 141ª posição, ficando bem atrás de Londrina que ocupa 11ª posição dos 411 municípios avaliados. Veja:

Figura 3: Ranking por Dimensão do Índice de Competitividade dos Municípios | Fonte: CLP

DIMENSÃO INSTITUCIONAL

A Dimensão Institucional está centrada em avaliar indicadores que refletem “Sustentabilidade Fiscal do Município” e “Funcionamento da Máquina Pública”.

Com relação a Sustentabilidade Fiscal, Maringá ocupa a 88ª posição, estando melhor posicionada que os principais municípios do interior do Paraná com exceção de Cascavel, que ocupa a 80ª posição. Já sobre o Funcionamento da Máquina pública, ocupa a 208ª posição, sendo Londrina a primeira do ranking.

Figura 4: Ranking Dimensão Institucional | Fonte: CLP

São 10 indicadores avaliados na dimensão institucional. Os que apresentaram melhor ranqueamento foram:
⦁ Transparência municipal (14ª posição)
⦁ Custo da função legislativa (33ª posição)
⦁ Dependência fiscal (45ª posição)

Economia

Maringá é considerada a 17ª cidade mais competitiva do Brasil

Por Drª. Juliana Franco Afonso 16/12/2021 14h41 -Atualizado em 16/12/2021 14:41

Foto: Arquivo/GMC Online

Segundo uma pesquisa realizada pelo Centro de Liderança Pública – CLP, em 411 municípios brasileiros com população acima de 80 mil habitantes, Maringá é considerada a 17ª cidade mais competitiva do Brasil em 2021.

O Ranking de Competitividade dos Municípios tem como propósito alcançar um entendimento mais profundo e abrangente dos maiores municípios do país, através da construção de um índice, cuja nota vai de 0 a 100. Quanto mais próximo de 100, mais bem avaliado é o município.

PUBLICIDADE

O índice é composto por 65 indicadores, organizados em 13 pilares temáticos, distribuídos em 3 dimensões, como apresentado na figura a seguir:

Figura 1: Metodologia de construção do índice | Fonte: CLP

No ranking geral, Maringá ficou na 17ª posição com uma nota de 59,86 pontos, melhor posicionada que as principais cidades do interior do Paraná como: Londrina (37ª posição), Cascavel (39ª posição), Pato Branco (63ª posição), Ponta Grossa (96ª posição), Foz do Iguaçu (97ª posição) e São José dos Pinhais (103ª posição) . No Paraná, Maringá ocupa a 2ª posição, ficando apenas atrás da capital Curitiba.

Figura 2: Ranking Geral do Índice de Competitividade dos Municípios | Fonte: CLP

O índice foi construído avaliando indicadores que ficaram distribuídos em 3 dimensões: Institucional, Social e Econômica. Desta forma podemos verificar que ao analisar o Índice de Competitividade por Dimensão, verificamos que na Dimensão Social e Econômica, Maringá está melhor ranqueado que as principais cidades do interior do Paraná, ocupando a 8ª e 20ª posição. Já na Dimensão Institucional Maringá ocupa a 141ª posição, ficando bem atrás de Londrina que ocupa 11ª posição dos 411 municípios avaliados. Veja:

Figura 3: Ranking por Dimensão do Índice de Competitividade dos Municípios | Fonte: CLP

DIMENSÃO INSTITUCIONAL

A Dimensão Institucional está centrada em avaliar indicadores que refletem “Sustentabilidade Fiscal do Município” e “Funcionamento da Máquina Pública”.

Com relação a Sustentabilidade Fiscal, Maringá ocupa a 88ª posição, estando melhor posicionada que os principais municípios do interior do Paraná com exceção de Cascavel, que ocupa a 80ª posição. Já sobre o Funcionamento da Máquina pública, ocupa a 208ª posição, sendo Londrina a primeira do ranking.

Figura 4: Ranking Dimensão Institucional | Fonte: CLP

São 10 indicadores avaliados na dimensão institucional. Os que apresentaram melhor ranqueamento foram:
⦁ Transparência municipal (14ª posição)
⦁ Custo da função legislativa (33ª posição)
⦁ Dependência fiscal (45ª posição)

Já os que apresentaram pior ranqueamento foram:
⦁ Tempo de abertura de empresas (393ª posição);
⦁ Qualidade da informação contábil e fiscal no SICONFI (239ª posição);
⦁ Despesa com pessoal (181ª posição);

DIMENSÃO SOCIAL

A Dimensão Social está centrada em avaliar indicadores que refletem “Acesso e Qualidade na Saúde e Educação”, “Segurança”, “Saneamento” e “Meio Ambiente”.

Com relação ao Acesso e Qualidade na Saúde, Maringá ocupa a 8ª e 83ª posição, estando melhor posicionada que os principais municípios do interior do Paraná.

Com relação ao Acesso e Qualidade na Educação, Maringá está na 33ª e 40ª posição, estando também muito bem posicionado com relação ao ranking nacional e ao paranaense. Veja:

Figura 5: Ranking Dimensão Social: Saúde, Educação | Fonte: CLP

Já em relação aos Pilares de Segurança e Meio Ambiente, apresentado na Figura 6, Maringá ocupa uma das piores posições no ranking, ocupando a 207ª e 365ª posição. Este também é um cenário verificado nos outros municípios do Paraná.

Nos pilares de Segurança e Meio Ambiente são avaliados 10 indicadores, os que apresentaram pior ranqueamento e puxaram o índice para baixo foram:

⦁ Mortes por acidente de trânsito (280ª posição);
⦁ Internações causadas por acidente de trânsito (368ª posição);
⦁ Cobertura de floresta Natural (384ª posição);
⦁ Áreas recuperadas (309ª posição);

Já com relação ao pilar de Saneamento Maringá ocupa a 17ª posição, estando muito bem colocada.

Figura 6: Ranking Dimensão Social: Segurança, Saneamento e Meio Ambiente | Fonte: CLP

DIMENSÃO ECONÔMICA

A Dimensão Econômica busca avaliar indicadores que refletem “Inserção Econômica”, “Inovação e Dinamismo Econômico”, “Capital Humano” e “Telecomunicações”.

Em todos estes pilares Maringá está bem ranqueado e melhor que as principais cidade do Paraná, ocupando a 35° posição no pilar inserção econômica, 28ª no pilar inovação e dinamismo econômico, 59ª no pilar telecomunicações e 77ª no que ser refere ao capital humano.

Nesta dimensão são avaliados 19 indicadores sendo os três mais bem posicionados:

⦁ Recursos para pesquisa e desenvolvimento científico no CNPQ (16ª posição);
⦁ Emprego no setor criativo (18ª posição);
⦁ Acesso à banda larga (20ª posição);

Já os três indicadores com pior posição nesta dimensão são:

⦁ Crescimento da renda média do trabalho formal (304ª posição);
⦁ Acesso à banda larga com fibra ótica (251ª posição);
⦁ Taxa bruta de matrícula – Ensino técnico e profissionalizante (244ª posição);

Figura 7: Ranking Dimensão Econômica | Fonte: CLP

Reflexão

No geral Maringá está muito bem posicionada em relação aos municípios brasileiros, sendo importante destacar que a maioria dos indicadores individuais (65 indicadores) utilizados para a construção do índice são de 2019, o que pode não mais refletir a atual realidade de nossa cidade.

No entanto a pesquisa nos mostra quais são os maiores desafios de Maringá em termos de competitividade, com destaque para três pilares em especial: Segurança, Meio Ambiente e Funcionamento da Máquina pública. Importante avaliar individualmente os indicadores que fazem parte de cada eixo, e desenvolver ações para melhorá-los. Estudar as cidades que possuem a melhor posição em relação aos indicadores onde estamos ruins e entender o que estas cidades fazem de diferente pode ser um começo.

Do GMC Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *