MARINGÁ: AUDIÊNCIA PÚBLICA QUE DEBATEU RETORNO ÀS AULAS PRESENCIAIS NÃO CHEGA A CONSENSO

MARINGÁ: AUDIÊNCIA PÚBLICA QUE DEBATEU RETORNO ÀS AULAS PRESENCIAIS NÃO CHEGA A CONSENSO

Na noite dessa quarta-feira (06/05), a Comissão Extraordinária de Educação da Câmara Municipal de Maringá realizou uma audiência pública on-line em que se discutiu o retorno às aulas presenciais. As informações são de Luciana Peña, da CBN Maringá.

Participaram secretários municipais, Ministério Público, representantes de sindicatos de professores, de servidores e de escolas particulares.

O retorno não é consenso, diz a presidente da Comissão, vereadora Ana Lucia Rodrigues. Segundo ela, existem dois grupos antagônicos com argumentos de cada lado.

“A audiência conseguiu, na minha avaliação, ouvir pessoas desses dois polos e representantes de peso […]. Consenso, numa audiência, é muito difícil que aconteça, especialmente esta, absolutamente democrática que é ouvir todos os lados”, explica Ana Lúcia.

“Todavia, nós obtivemos alguns encaminhamentos e, também, a notícia trazida pelo secretário de Saúde de que, hoje, Maringá vai receber um lote específico para vacinação dos funcionários e dos professores e que isso vai alcançar mais de um terço destes servidores com esse primeiro lote. Portanto, nós acreditando que realmente o que vai dar a resposta ao retorno presencial será a vacinação. Isso é consenso”, complementa a presidente da Comissão.

O vice-presidente da Comissão, Mário Verri, diz que qualquer que seja a decisão do Poder Público sobre o retorno das aulas presenciais, haverá sempre discordância.

“O que acontece é que nós não vamos conseguir agradar a todos. A educação existe, é preciso, ou remota ou presencial, ou híbrido, seja o que for ela tem que acontecer. A gente vê que os professores estão trabalhando muito, mesmo estando em casa. Os alunos estão sofrendo, como os pais estão sofrendo e os professores também. A culpa toda dessa não é de nenhum deles”, comenta Verri.

Foto: Divulgação SEED

Do GMC Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *