MAIO AMARELO 2022 DESTACA O PAPEL DE CADA CIDADÃO NO CUIDADO COM AS PESSOAS NO TRÂNSITO

Foto: Movimento Maio Amarelo

Você sabia que também pode “salvar vidas”? Esta é abordagem da “Campanha Maio Amarelo 2022”, que nesta edição visa destacar o poder de cada cidadão no cuidado com as pessoas no trânsito. Com o tema “Juntos Salvamos Vidas!”, os organizadores do movimento pretendem conscientizar motoristas e pedestres de que não colocar outras pessoas em risco é também uma maneira de salvar vidas e evitar acidentes e lesões nas estradas e ruas brasileiras. As informações são da Assembleia Legislativa do Paraná.

Com mais de dez anos de mobilização mundial, o Maio Amarelo chega à sua nona edição no Brasil. No Paraná, a campanha foi oficialmente instituída por meio da Lei Estadual nº 18.624, de 20 de novembro de 2015 e alcança em 2022 seu sétimo ano de ações. Desde então, órgãos públicos e instituições da sociedade civil organizada promovem anualmente ao longo do mês de maio uma série de atividades de conscientização por um trânsito mais seguro em todo o estado.

Na Assembleia não é diferente. Desde a sanção da lei que instituiu a campanha no estado, o Poder Legislativo realiza anualmente eventos de promoção ao debate sobre prevenção no trânsito. Neste ano, a Casa promove na próxima quinta-feira (05/05) audiência pública “Maio Amarelo: pela vida dos Ciclistas”. O encontro vai discutir a infraestrutura de segurança dos usuários de bicicletas em todo no Paraná.

“Vamos debater tanto a segurança no meio urbano, com mais infraestrutura nas cidades paranaenses com a construção de ciclovias e ciclofaixas, mas também no meio rodoviário, entendendo que, principalmente em áreas conurbadas, onde o uso da bicicleta é uma constante. Em todo o Paraná a bike cresce como turismo, esporte, lazer e mobilidade. E há um descompasso entre o uso crescente da bicicleta e as políticas públicas”, destaca o deputado Goura (PDT), proponente da audiência.

Números

A importância da realização de ações de educação no trânsito se torna cada vez mais importante uma vez que as estatísticas demonstram números preocupantes. De acordo com o Registro Nacional de Acidentes e Estatísticas de Trânsito do Ministério da Infraestrutura (Renaest), o Paraná registrou no ano passado 78.313 acidentes contra 60.746 em 2020. O número de feridos no trânsito aumentou de 86.165 em 2020 para 165.557 em 2021. Já o registro de óbitos pulou de 1.653 em 2020 para 2.161 no ano passado.

No país todo, de acordo com dados do Renaest, foi registrado no ano passado um total de 878.208 acidentes com 1.339.742 feridos/ilesos e 20.053 óbitos. Já em 2020 os números mostram 875.656 acidentes que registram 1.337.480 vítimas não fatais e 24.924 mortes.

A campanha

O Maio Amarelo surgiu de uma iniciativa da ONU e da OMS que definiram o período de 2011 a 2020 como a Década de Ação para Segurança no Trânsito. Desde então, maio tornou-se referência mundial para a realização de ações de conscientização de trânsito e o amarelo passou a ser utilizado pela simbologia da atenção, pois sinaliza advertência no trânsito. O objetivo é colocar em pauta para a sociedade o tema trânsito com o intuito de conscientização para redução de acidentes de trânsito.

Um estudo da OMS de 2009 apontou que os acidentes de trânsito eram a nona principal causa de morte no mundo. A estimativa é de que 1,3 milhão de pessoas perderam a vida em acidentes em 178 países. Outras 50 milhões sobreviveram com sequelas. Em 2020, o número de pessoas que perdem a vida a cada ano no mundo saltou para 1,35 milhão.

A Segunda Década de Ação para Segurança no Trânsito entre 2021 e 2030 tem como meta a melhoria da segurança viária, a redução dos casos de excesso de velocidade, o uso de equipamentos de segurança obrigatórios, a conscientização sobre o uso de bebidas alcoólicas e de celular ao volante.

Da Assembleia Legislativa do Paraná.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *