JUSTIÇA MANDA REVOGAR PRISÃO DO DEPUTADO BOCA ABERTA

JUSTIÇA MANDA REVOGAR PRISÃO DO DEPUTADO BOCA ABERTA

O Tribunal de Justiça do Estado do Paraná (TJPR) mandou revogar nesta segunda-feira (30/11) o pedido de prisão emitido contra o deputado Boca Aberta (Pros-PR). De acordo com o documento, o parlamentar deveria cumprir 17 dias de prisão em regime semiaberto por ter perturbado trabalhadores e pacientes de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Londrina, no norte do Paraná, em 2017. As informações são de Marina Oliveira, do Congresso em Foco.

“É de conhecimento público que o apenado ocupa cargo eletivo de Deputado Federal, logo, sujeito às prerrogativas constitucionais disciplinadas nos art. 53 e seguintes da CF/88, como a imunidade parlamentar formal, garantindo que desde a expedição do diploma, os membros do Congresso Nacional não poderão ser presos, salvo em flagrante de crime inafiançável”, diz a decisão do juiz Katsujo Nakadomari. (confira aqui)

Em um vídeo publicado na internet, Boca Aberta classificou como “uma aberração” a decisão pela prisão. “A deputada Flordelis mandou matar o marido e não pode ser presa e o juiz quer me pôr na cadeia por 17 dias por defender você”, disse.

Ao Congresso em Foco o deputado disse ainda que a decisão pela prisão é “a maior piada do mundo” e que “como é um crime gravíssimo, perturbação do sossego, ai é prisão kkkk”, ironizou. Em áudio, o parlamentar também disse que o advogado perdeu o prazo do processo e que vai reverter a sentença em multa.

Emerson Miguel Petriv, conhecido como Boca Aberta, é o deputado federal alvo do maior número de inquéritos e ações penais em trâmite na Justiça. Os dados são de um levantamento exclusivo feito pelo Congresso em Foco em julho.

A pesquisa localizou 18 processos criminais envolvendo o deputado, quase todos os casos são relacionados a crimes de honra como calúnia, difamação e injúria. Há também acusações de fraude processual e falsificação de documentos públicos. Na época da divulgação do levantamento, ele afirmou que responder a essas investigações significa para ele uma honra equivalente ao troféu da Champions League, campeonato europeu de futebol.

Foto: Michel Jesus / Agência Câmara

Do Congresso Em Foco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *