JUSTIÇA MANDA BIBINHO DE NOVO PARA A PRISÃO DOMICILIAR

Foto: Divulgação/Polícia Civil

A Segunda Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) autorizou, por maioria, nesta quinta (09/12) que o ex-diretor-geral da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) Abib Miguel, Bibinho, 81 anos, cumpra a prisão preventiva em casa com tornozeleira eletrônica. Na decisão, os três desembargadores levaram em conta que ele ficou cerca de 7 anos preso e que tem 81 anos. As informações são do Bem Paraná.

Ele é acusado de comandar desvios de mais de R$ 200 milhões da Assembleia, entre 1997 e 2010, em um esquema de funcionários fantasmas. A decisão vale por 360 dias, que poderão ser prorrogados. Ele cumpria a pena no Complexo Médico-Penal (CMP), em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

Em decisão de fevereiro deste ano, o Tribunal de Justiça do Paraná (TJ/PR) manteve condenação do ex-diretor da Assembleia Legislativa, denunciado pelo Ministério Público do Paraná (MP/PR) por lavagem de dinheiro e organização criminosa, com pena de prisão de 251 anos, 6 meses e 21 dias, além do pagamento de R$ 1,5 milhão em multa. Ele foi denunciado em 2015, no âmbito da Operação Argonautas, do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

O Ministério Público do Paraná, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e em conjunto com os Ministérios Públicos de Goiás e de São Paulo, cumpriu em setembro deste ano 16 mandados de busca e apreensão em investigação que apura possível associação criminosa que estaria atuando para ocultar valores pertencentes a Bibinho. As ordens judiciais foram cumpridas no Paraná, em São Paulo e em Goiás. Bibinho é réu em diversas ações propostas a partir de investigações do caso que ficou conhecido como “Diários Secretos” e que apuraram desvios de recursos públicos no Legislativo.

Do Bem Paraná

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *