JUSTIÇA DO RIO DE JANEIRO MANDA TWITTER APAGAR POST DE BOLSONARO

JUSTIÇA DO RIO DE JANEIRO MANDA TWITTER APAGAR POST DE BOLSONARO

A justiça do Rio de Janeiro determinou que o Twitter apague uma publicação de Jair Bolsonaro de 13 de julho de 2019. No post, o presidente utiliza um trecho sem autorização do filme “O processo”, da diretora Maria Augusta Ramos. A informação foi divulgada pelo O Globo.

“Esse vídeo não vazou por acaso. Nele nunca se viu tantas pessoas do mal, inimigas da democracia e liberdade, juntas. É O JOGO DO PODER. A vitimização do PT é uma das últimas cartas do Foro de São Paulo em Caracas/Venezuela (24 a 28/julho)”, diz a publicação.

A obra trata sobre o impeachment de Dilma Rousseff (PT) e o trecho divulgado por Bolsonaro é um pedaço de uma reunião da bancada do PT, em Brasília. No post, Bolsonaro diz que o trecho vazado se referia a um encontro do “Foro de São Paulo”, em Caracas, na Venezuela.

A decisão também indica que o presidente se abstenha de utilizar qualquer obra de Maria Augusta Ramos, integral ou parcialmente, sem sua autorização, sob pena de multa diária por utilização indevida de R$ 10 mil. Bolsonaro também foi condenado a pagar as custas processuais e dos honorários advocatícios.

Procurado, o Twitter disse que não comenta casos em andamento.

Foto: Marcello Casal Jr. / Agência Brasil

Do Congresso em Foco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *