JUSTIÇA CONDENA INVESTIGADOS DA OPERAÇÃO CARNE FRACA

JUSTIÇA CONDENA INVESTIGADOS DA OPERAÇÃO CARNE FRACA

A Justiça condenou dez investigados em um processo da Operação Carne Fraca. A sentença, proferida Ricardo Rachid de Oliveira, foi publicada às 14h20 desta terça-feira (21/01). Sete pessoas foram absolvidas.

A operação apura irregularidades no âmbito da Superintendência Federal de Agricultura no Estado do Paraná (SFA/PR), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

De acordo com a Polícia Federal (PF), os servidores que recebiam as vantagens deixavam de realizar algumas fiscalizações nas sedes das empresas ou atuavam para acelerar processos da companhia dentro do ministério.

O esquema no Paraná era comandado pelo ex-superintendente regional do Mapa, Daniel Gonçalves Filho, e pela chefe do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Dipoa), Maria do Rocio Nascimento, ainda conforme as investigações.

“Maria do Rocio Nascimento, na condição de chefe do Serviço de Inspeção de Produtos de Origem Animal, SIPOA-PR, ao lado do então superintendente do Ministério da Agricultura no Estado, Daniel Gonçalves Filho, participou da formação de um grande esquema de corrupção envolvendo empresários do ramo frigorífico e servidores públicos federais. O esquema consistia no pagamento sistemático de vantagens indevidas em troca de favorecimentos na estrutura do Ministério”, disse o juiz na sentença.

Foto: reprodução GloboNews

Do G1 Paraná

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *