INDICADO POR BOLSONARO, ADRIANO PIRES DESISTE DE ASSUMIR PETROBRAS

Foto: Pedro França/Agência Senado

Indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para assumir a presidência da Petrobras, o economista Adriano Pires informou ao Planalto que desistiu do cargo, diante de questionamentos sobre possível conflito de interesse. Ele é diretor-fundador do CBIE (Centro Brasileiro de Infraestrutura), consultoria que diz ser uma das cem mais influentes do Brasil no setor de energia e referência no setor de infraestrutura. Pires atua coordenando projetos e estudos para a indústria de gás natural, a política nacional de combustíveis, o mercado de derivados de petróleo e gás natural. As informações são de Sarah Teófilo e Renato Souza, do R7.

A indicação ocorreu oficialmente no último dia 28, quando o MME (Ministério de Minas e Energia) divulgou uma nota apontando Pires como indicado à presidência da estatal. Em nota enviada à imprensa, o Palácio do Planalto e o Ministério de Minas e Energia afirmaram que “não receberam nenhum comunicado oficial do senhor Adriano Pires nesta segunda-feira”.

Em documento do último dia 31, o subprocurador-geral do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU), Lucas Rocha Furtado, pediu que fosse determinado à CGU (Controladoria-Geral da União) investigação sobre possível conflito de interesse na indicação de Pires “diante da longa e relevante atuação do indicado na iniciativa privada”.

Do R7.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *